Pelo 11º ano consecutivo, o Amazonas irá participar da Olimpíada de Língua Portuguesa (OLP) Escrevendo o Futuro, evento que objetiva contribuir para a melhoria do ensino da leitura e escrita das escolas públicas brasileiras. O secretário de Estado de Educação (Seduc-AM), Luiz Castro, confirmou ontem (13/03) a adesão do Amazonas a  programação. Agora, cabe aos professores efetivarem a inscrição pelo endereço www.escrevendoofuturo.org.br/concurso.

Mais de 50 escolas da rede pública estadual já aderiram à olimpíada. Instituições de ensino de Manaus, Rio Preto da Eva, Barreirinha, Boca do Acre, Manacapuru, Presidente Figueiredo e Uarini estão inscritas nos gêneros poema, memórias literárias, crônicas e artigo de opinião. Até 30 de abril, mais professores e escolas podem aderir.

As adesões à Olimpíada, tanto dos professores quanto das secretarias de educação, tiveram início em 20 de fevereiro, data do lançamento da OLP. “Vamos incentivar professores e alunos a aderirem a Olimpíada, que é uma excelente oportunidade para alunos e educadores, porque contribui nos avanços da aprendizagem, no processo da leitura, escrita, oralidade, interpretação, além de desenvolver práticas pedagógicas”, afirmou Luiz Castro.

A coordenadora do Ensino Fundamental da Seduc-AM, Francisca Hermógenes, assinalou que o Amazonas tem tido resultados positivos, desde 2008, com escolas de Manaus e do interior inscrevendo alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

“O tema das produções é ‘O lugar onde vivo’ e propicia aos alunos estreitar vínculos com a comunidade, aprofundar o conhecimento sobre a realidade local, contribuindo assim para o desenvolvimento de sua cidadania. Na edição deste ano, a premiada escritora mineira Conceição Evaristo é a grande homenageada”, assinalou a coordenadora.  

Amazonas é ouro – Participando da Olimpíada há 11 anos, o Amazonas acumula premiações em todos os anos. Em 2016, o destaque de Manaus veio da Escola Estadual Almirante Barroso (bairro Alvorada, zona centro-oeste): Ângelo Rafael Pereira, o aluno do 5º, levou Ouro na categoria Poemas.

No interior, também em 206, Yanca Fragata dos Santos ficou em 1º lugar na categoria Crônicas. A estudante do 9º ano da Escola Estadual Gentil Belém, em Parintins, recebeu o prêmio das mãos de representantes da Seduc-AM.

Formação continuada – O Programa da Olimpíada oferece cursos de formação continuada de Língua Portuguesa: Leitura vai escrita vem; Caminhos da escrita; Resenha e outros voltados ao público do Ensino Fundamental e Ensino Médio; além do Portal com outros suportes pedagógicos.

“Esperamos a melhoria no processo de formação do professor de Língua Portuguesa para o desenvolvimento de ações pedagógicas, mediante uma metodologia de sequência didática e consecutivamente o melhoramento na leitura, escrita e no convívio sociocultural do alunado amazonense”, salientou Francisca.

A OLP é um programa de iniciativa do Ministério de Educação/MEC e a Fundação Itaú Social, sob a Coordenação Técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC), desde 2008. A finalidade é desenvolver as ações em parceria com as secretarias de Educação estaduais e municipais por meio de adesão, tendo como objetivo contribuir para a melhoria do ensino da leitura e escrita das escolas públicas brasileiras.