Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A seis dias do início da grande votação na internet, o Congresso em Foco divulga a lista dos políticos aptos a disputar o Prêmio Congresso em Foco. Poderão concorrer somente deputados e senadores que exerceram mandato este ano por ao menos 60 dias e que não respondem a acusações criminais.

Do Amazonas estão na disputa os deputados federais, Arthur Bisneto (PSDB), Átila Lins (PP), Conceição Sampaio (PP), Hissa Abrahão (PDT), Gedeão Amorim (MDB) e Pauderney Avelino (DEM). Como um dos critérios para a premiação é de não  responder acusações criminais, ficaram de fora Alfredo Nascimento (PR) e Silas Câmara (PRB). Nenhum dos três senadores amazonenses estão na lista do Prêmio Congresso em Foco.

Assim, foram excluídos da relação abaixo os congressistas denunciados pelo Ministério Público ou que sejam alvo de ações penais e inquéritos em andamento. Pela primeira vez serão levados em conta, além dos procedimentos em tramitação no Supremo Tribunal Federal (STF), investigações remetidas pela mais alta corte do país a instâncias inferiores em razão do novo entendimento sobre o foro privilegiado.

De acordo com levantamento do Congresso em Foco, estão aptos para participar da disputa por prêmios 401 congressistas. São 42 senadores (pouco mais de 50% dos integrantes do Senado) e 359 deputados (70% dos membros da Câmara). Esses nomes foram apresentados em versão preliminar na última segunda-feira (18) e estiveram sob consulta na internet durante cinco dias. O período foi aberto para que parlamentares excluídos da versão preliminar pudessem apresentar contestações e solicitar sua inclusão na relação final alegando algum equívoco, o que não ocorreu.

A votação pela internet começa no próximo domingo (1º) e se estenderá até 31 de julho. Os vencedores serão anunciados na cerimônia de premiação em 13 de agosto. De acordo com o regulamento, cuja íntegra você pode ler aqui, os jurados e o público escolherão os homenageados em duas categorias especiais. Eles premiarão os parlamentares de melhor atuação na defesa da “Redução das Desigualdades Sociais” e no “Combate à Corrupção e ao Crime Organizado”. Também serão premiados os parlamentares mais bem avaliados por um júri especializado e por jornalistas que cobrem as atividades da Câmara e do Senado.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •