Sema abre calendário de discussão do Plano Estadual da Pesca Esportiva no Amazonas, em Anori - Fato Amazônico


Sema abre calendário de discussão do Plano Estadual da Pesca Esportiva no Amazonas, em Anori

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Prefeitura Municipal de Anori (distante 195 quilômetros de Manaus), abre, na sexta-feira (20), a partir das 9h, no plenário da Câmara de vereadores daquela cidade, o calendário de reuniões do 1º Workshop de Pesca Esportiva para discutir a proposta do Plano Estadual para o Desenvolvimento da Pesca Esportiva e de Ordenamento Pesqueiro, que está sendo elaborada pelo Governo do Amazonas. 

De acordo com gestor da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) de Piagaçu-Purus, Cristiano Neves, que vai representar a Sema, o órgão ambiental aceitou o convite do prefeito de Anori, Jamilson Carvalho de realizar a primeira reunião no interior do workshop promovido pela Sema e o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) em parceria com a Empresa Amazonense de Turismo (Amazonastur) e Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror).

Segundo Neves, a reunião tem cunho institucional e terá objetivo de articular e fortalecer parceira com os órgãos públicos municipais, para que representantes do interior sejam ouvidos. “Vamos apresentar o plano e usar como exemplo o trabalho realizado na reserva de Piagaçu-Purus com o manejo do pirarucu. E esperamos atender os demais municípios depois dessa reunião”, afirmou o gestor. 

Calendário ─ O 1 º Workshop sobre Pesca Esportiva foi um evento inédito no Estado e teve como objetivo principal discutir a proposta do Plano Estadual para o Desenvolvimento da Pesca Esportiva. O evento reuniu mais de 800 atores da cadeia produtiva da pesca e a Sema criou um calendário para ampliar as discussões e elaborar o Projeto de Lei que será encaminhado à Assembleia Legislava do Estado.

O secretário da Sema e presidente do Ipaam, Marcelo Dutra disse que, com o calendário do workshop no interior, o Governo do Amazonas abre um espaço democrático para que o tema seja mais aclarado e transparente e o Plano Estadual embasado de conhecimento científico, empresarial, dos pescadores e dos operadores da cadeia produtiva da pesca.

Segmento forte ─ Atualmente, o segmento atrai cerca de 10 mil turistas e profissionais por temporada e movimenta mais de R$ 50 milhões por ano no Estado. O evento teve a participação de representantes de 28 municípios amazonenses com potencial para a pesca esportiva.