Semed participa de torneio de robótica e alunos apresentam ideias para enfrentar desastres - Fato Amazônico

Semed participa de torneio de robótica e alunos apresentam ideias para enfrentar desastres

As escolas municipais Carlos Gomes e Sônia Maria foram as representantes da Secretaria Municipal de Educação (Semed) no First Lego League, um torneio de robótica que teve sua primeira edição no Amazonas neste ano. Mais de 20 unidades de ensino participaram e expuseram seus projetos voltados para a prevenção de enchentes e deslizamentos de terra em Manaus, que foi o tema do evento.

O torneio foi dividido em duas etapas. Primeiro a apresentação do projeto de pesquisa e depois a competição entre os robôs montados pelas equipes.

A Escola Carlos Gomes propôs a instalação de câmeras por toda a extensão do Igarapé do Franco, na Compensa, para monitorar a chuva e prevenir possíveis enchentes.

“A ideia foi deles e eu ajudei na pesquisa, mas todo o projeto foi pensado e realizado por eles (alunos)”, explicou a professora Patrícia Soares, que coordenou o time da Carlos Gomes.

Os alunos da Escola Sônia Maria pensaram na educação como ferramenta para prevenir acidentes com deslizamentos de terra. Foi proposto a implementação de uma disciplina a ser incluída na grade curricular voltada para o tema.

“Essa disciplina seria uma instrução de como se comportar em um deslizamento de terra. O nosso projeto propõe também a instalação de bandeiras em áreas de risco, onde a vermelha simbolizaria um lugar de extremo perigo”, disse o Diretor da escola, Osvaldo Fernandes.

Competição de robótica

Passada a fase de apresentações, as equipes participaram da prova de robótica. Uma cidade de brinquedo foi construída em uma mesa e cada escola teve que programar seu robô para completar as fases como levar mantimentos a uma parte da cidade e explodir prédios.

Os próprios alunos programaram os robôs que após um click de iniciar ganhavam vida e se moviam sozinhos.

A aluna Diane Vieira, 15, do 9º foi uma das programadoras da equipe da escola Sônia Maria. Ele conta que teve três semanas de aulas de robótica e que isso foi o despertar para a profissão que quer seguir.

“Para programar o robô usamos muito os cálculos matemáticos e percebi que gosto das contas e de propor ideias para construções. Hoje tenho certeza que serei engenheira”, falou.

O torneio de robótica é realizado em parceira pelas empresas Lego e First e percorre o mundo em busca de talentos da ciência. Após a etapa regional, os cinco melhores trabalhos vão para a fase nacional que será realizada em Brasília.

Robótica na Rede Municipal

Secretaria Municipal de Educação (Semed) firmou uma parceria com a Fundação Nokia para implantar o curso de robótica educacional como disciplina extra na grade curricular. A disciplina será disponibilizada para 3.360 alunos, que cursam o 9º ano do ensino fundamental de oitenta e quatro turmas da rede municipal de ensino, a partir de 2014. Ministrada por professores da Semed, juntamente com a equipe e o material didático da Fundação Nokia, a robótica educacional vai promover o estudo de conceitos multidisciplinares como física, matemática, geografia, conceitos básicos de eletroeletrônica e computação.