A Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizou, na noite desta quinta-feira, 27, no Clube Municipal de Manaus, a cerimônia de formatura de 600 alunos doPrograma Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano). O programa integra jovens e adultos de 18 a 29 anos ao processo educacional, bem como a uma qualificação profissional, além de seu desenvolvimento humano.

Estiveram no evento o secretário de Governo, Márcio Noronha, representante do prefeito Arthur Neto, e o secretário municipal de Educação, Humberto Michiles, além da subsecretária de Gestão Educacional, professora Ana Falcão, a vereadora professora Terezinha Ruiz, assessores e professores do Projovem.

O secretário da Semed ressaltou durante a formatura que o Projovem é uma oportunidade para muitos jovens. “Mão de obra qualificada é um requisito básico na busca por emprego e também concluir o Ensino Fundamental, adquirindo uma habilitação profissional para ter acesso ao mercado de trabalho. É um grande passo que esses jovens estão dando nessa direção”, afirmou Humberto Michiles.

O programa é realizado desde 2005 como uma ação integrada do Ministério da Educação (MEC) com a Prefeitura de Manaus, por meio da Semed, que vem efetivando a inserção cidadã, vislumbrando a diminuição da desigualdade social e oportunizando conhecimentos para jovens que não puderam concluir o ensino básico.

O curso tem a duração de 18 meses e oferece bolsa apoio de R$ 100 ao aluno que obtiver 75% de frequência escolar. “O ensino do Projovem é diferenciado. Trabalhamos com temáticas como saúde, nutrição, alimentação, entre outras. Temos guia de estudo e reforço de conteúdo. Tudo isso para combater a evasão”, Informou a professora Ana Guedes, do Núcleo do Projovem da Escola Municipal Waldir Garcia.

A coordenadora do Programa Magna Collyer estava emocionada com a formatura dos alunos e disse que “este é um acontecimento muito significativo porque os estudantes venceram o desafio de concluir o Ensino Fundamental. Estou bastante feliz, pois todos já estão matriculados no Ensino Médio e poderão dar continuidade aos seus estudos”.

Orador dos formandos, o aluno Caíque Nóbrega, da Escola Municipal Mário Andreazza, relatou em parte do discurso seu sentimento e dos colegas com a formação adquirida. “Antes do Projovem, éramos como uma tela em branco que precisa ser preenchida com cores, formas e linhas”. Ao final, concluiu enfatizando que, agora, o desafio de todos é encarar o Ensino Médio e buscar vitórias.

Cerca de 60% dos alunos formandos já estão trabalhando. Há também alunos egressos do programa que estão cursando nível superior. Exemplo é o estudante do município de Itacoatiara (AM), Adriano Bentes Moreira, 24 anos, que fez o Projovem em 2009 e hoje está cursando licenciatura em informática na Universidade do Estado do Amazonas (UEA). “O Projovem foi fundamental para o desenvolvimento da minha formação. Cursei participação cidadã e tive a descoberta do meu talento para a informática. Foi difícil estudar e trabalhar, mas foi assim que conclui meu estudo”.

Dez escolas municipais, que funcionam como núcleo das atividades do Projovem, participaram da cerimônia de formatura de seus alunos. Conforme lista abaixo:

Escola Municipal Firme na Fé

Escola Municipal Waldir Garcia

Escola Municipal Jornalista Sabá Raposo

Escola Municipal Leonor Uchôa de Amorim

Escola Municipal Francisca Mendes

Escola Municipal profª Jarlece Zaranza

Escola Municipal Eng. João Alberto Braga

Escola Municipal Mário Andreazza

Escola Municipal Antonina Borges de Sá

Escola Municipal Manuel Ferraz de Campus Sales