Semsa forma multiplicadores para trabalhar a mudança de hábitos junto aos usuários do SUS - Fato Amazônico

Semsa forma multiplicadores para trabalhar a mudança de hábitos junto aos usuários do SUS

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou nesta quinta-feira, 27, a segunda oficina para a formação de multiplicadores para a operacionalização de mudança de hábitos, que prejudiquem a saúde, entre os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). A oficina, que será encerrada nesta sexta-feira, 28, está sendo realizada na Escola de Serviço Público (Avenida Nilton Lins, 3259, bloco D, Parque das Laranjeiras) e faz parte do processo de Organização das Tecnologias de Cuidado das Condições Crônicas, de acordo com o trabalho de consultoria para a consolidação da Rede Saúde Manauara, que vem sendo conduzida pelo consultor Eugênio Vilaça.

A chefe da Divisão de Educação Permanente da Semsa, Ana Lúcia Raman, explica que a formação dos multiplicadores é essencial para que os profissionais da Atenção Básica possam orientar os usuários de saúde sobre a importância da mudança hábitos em relação a questões como o consumo do álcool, o tabagismo, o excesso de peso e a inatividade física, que contribuem para o desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes e hipertensão. “O doutor Eugênio Vilaça coloca que a mudança de comportamento deve ser trabalhada em duas vertentes: mudando o comportamento do trabalhador de saúde através da Educação Permanente e mudança do comportamento do usuário através da Educação em Saúde”, explica Ana Raman.

Ao todo, serão realizadas sete oficinas para multiplicadores e que terão 30 profissionais como público-alvo, incluindo representantes da Educação Permanente e Educação em Saúde nos Distritos de Saúde, representantes dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF) e do setor de Mobilização Social. “Nós buscamos incluir pessoas proativas que possam atuar como multiplicadores das informações que serão repassadas nas sete oficinas”, informa Ana Raman.

Oficina

A segunda oficina para a formação de multiplicadores para a operacionalização de mudança de hábitos está sendo conduzida pela médica Ruth Borges Dias, que trabalha com a Estratégia Saúde da Família e é uma das consultoras da Rede Saúde Manauara.

A consultora explica que a primeira oficina aconteceu em fevereiro, quando houve a abordagem da parte teórica de conceitos sobre a mudança de hábito, de grupo operativo, motivação para a mudança e educação popular em saúde.

A partir da segunda oficina, o objetivo é orientar os participantes sobre novos instrumentos que possam ser utilizados junto aos trabalhadores de saúde e usuários na Atenção Básica. “Para fazer a promoção à saúde é preciso dar autonomia e empoderamento para as pessoas, para que se tornem responsáveis pela própria saúde. Existe um passo muito grande entre saber que precisa mudar e realmente tomar a decisão de mudar de hábitos. A pessoa não deve mudar de cardápio só porque o nutricionista recomendou, mas porque sabe o que faz mal ou não e, a partir daí, tomar a decisão de mudar”, ressalta Ruth Dias.

Os novos instrumentos serão utilizados pelos multiplicadores, inicialmente, nas dez unidades-laboratórios da Rede Saúde Manauara, logo depois da segunda oficina.