Semsa implanta novo serviço para diagnóstico do câncer de colo de útero - Fato Amazônico

Semsa implanta novo serviço para diagnóstico do câncer de colo de útero

Para fortalecer as ações de combate ao câncer do colo de útero, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai disponibilizar na Policlínica Comte Telles, localizada na Rua J, Etapa B, São José 3, zona Leste, a partir de abril, a oferta dos exames de colposcopia e de biópsia, recomendados para mulheres que apresentam resultado anormal no exame de papanicolau (preventivo) ou algum tipo de alteração durante o exame ginecológico de rotina.

A gerente da Rede de Atenção Oncológica da Semsa, Francinara Lima, explica que a Prefeitura de Manaus começou em agosto do ano passado, de forma inédita, a oferta de exames de colposcopia e de biópsia na rede municipal de saúde, quando o serviço foi implantado na Policlínica Castelo Branco, localizada na Rua do Comércio, s/n, Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul. “O serviço já é oferecido na rede estadual de saúde e passou a ser oferecido na rede municipal para ampliar as formas de acesso aos exames para mulheres que apresentam lesões precursoras do câncer de colo de útero, permitindo que o tratamento comece o mais rapidamente possível, evitando a progressão da doença”, informa Francinara Lima.

Com a oferta dos exames de colposcopia e de biópsia na rede municipal de saúde, a Semsa busca permitir um acesso mais rápido ao diagnóstico e, consequentemente, ao tratamento.

A colposcopia é um exame complementar para o diagnóstico do exame preventivo e permite visualizar a vagina e o colo do útero por meio de um aparelho chamado colposcópio. As imagens obtidas pelo colposcópio permitem verificar alterações que não podem ser vistas a olho nu. O exame é realizado em ambiente ambulatorial.

A Semsa também firmou parceria com a Fundação Alfredo da Matta que, a partir de abril, irá realizar os exames histopatológicos para leitura do material de biópsia. A Fundação Alfredo da Matta conta com um laboratório considerado de excelência para a realização dos exames histopatológicos e a parceria vai permitir qualificar ainda mais os serviços oferecidos na rede municipal de saúde.

Serviço

O câncer do colo de útero é uma doença que pode ser prevenida e tratada caso seja detectada precocemente no exame preventivo (papanicolau), que pode identificar lesões que são sinais indicativos de que a mulher poderá desenvolver o câncer, processo que pode levar até dez anos. E, mesmo com o câncer já instalado, se for diagnosticado de forma precoce, as chances de cura são maiores.

Na Policlínica Castelo Branco, o serviço é oferecido desde o mês de agosto de 2013, com uma capacidade para a realização de 12 exames por dia, seis no período da manhã e seis no período da tarde.

A diretora da Policlínica Castelo Branco, Sandra Alves Paes Leme, disse que as pacientes são encaminhadas para o exame de colposcopia e de biópsia através das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), por meio do Formulário de Solicitação de Exames, obedecendo aos critérios de encaminhamento preconizados pelo Ministério da Saúde.

“O exame de colposcopia é feito por profissional médico-ginecologista e o agendamento dele pode ser feito por telefone pelos profissionais da UBSs que estão encaminhando a paciente. Essa estratégia evita a necessidade da paciente se deslocar mais de uma vez até a policlínica”, explica Sandra Leme.

A diretora informa ainda que nos últimos seis meses a policlínica realizou

154 colposcopias e 96 biópsias, sendo que 45 pacientes foram encaminhadas àFundação Centro de Controle deOncologiado Estado do Amazonas (FCecon).