Semsa realiza campanha para o combate à Aids - Fato Amazônico




Semsa realiza campanha para o combate à Aids

Desde o ano de 1986, quando foi registrado o primeiro caso de Aids em Manaus, a capital amazonense já registrou 8.156 casos de pessoas com a doença. São 5.548 homens, 2.407 mulheres e 201 crianças que contraíram HIV (sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana), causador da Aids e que ataca o sistema imunológico do paciente, com transmissão por relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação.

Dados da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa/SinanNet+Sinan Windows) mostram que, apesar do combate à doença ser uma prioridade para o sistema de saúde, o número de novos casos que surgem a cada ano continua causando preocupação em Manaus. Em 2012, foram diagnosticados 691 casos de Aids e, de janeiro a 19 de novembro deste ano, foram registrados 721 novos casos da doença, com um índice de mortalidade de 3,99%.

Atualmente, a forma de exposição predominante é a relação sexual desprotegida entre casais heterossexuais e, apesar da prevalência dos registros entre homens, as mulheres jovens vêm apresentando uma evolução crescente no número de casos. Do número total de casos de Aids diagnosticados em adultos nos últimos sete anos (4.462), metade foi registrado entre heterossexuais (2.230) e mais da metade desse total

(2.418) são de casos diagnosticados entre pessoas com idade entre 20 e 34 anos.

“Se no início do registro de casos de Aids as ações de prevenção levavam em conta os chamados grupos de risco, hoje os dados mostram que é necessário direcionar as campanhas para a conscientização da população sobre o fato de que a Aids é uma doença que pode atingir qualquer pessoa”, explica o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo.

Como uma das estratégias para o combate à Aids, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está realizando, desde o dia 25 de novembro, as ações de mobilização para marcar o Dia Mundial e Municipal de Luta contra AIDS, celebrado no dia 1º de dezembro, com ações de prevenção e de oferta da testagem rápida de HIV e Sífilis, que serão desenvolvidas até o dia 05 de dezembro. O trabalho vem sendo realizado em parceria com a Coordenação Estadual de DST/AIDS/HV, Fórum OSC/AIDS, Associação Garotos da Noite, Associação Katiró e Rede Nacional de Adolescente e Jovens Vivendo com HIV/AIDS – Núcleo Amazonas.

As ações estão sendo realizadas pelas Unidades Básicas de Saúde e têm o objetivo de incentivar o diagnóstico precoce e, consequentemente, quebrar a cadeia de transmissão da doença, aumentar a expectativa de vida e melhorar a qualidade de vida do paciente soropositivo. Além disso, as mães que são soropositivas têm 99% de chances de terem filhos sem o HIV se seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto.

Além das ações da campanha, a Semsa, por meio do Núcleo de Controle das DST/AIDS/HIV, tem realizado o trabalho de implantação de testes rápidos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s). Já são 26 UBS’s que oferecem o exame que determina o diagnóstico em 15 minutos e até o final de dezembro a Semsa deverá implantar o serviço em mais 12 Unidades de Saúde. Ampliação da cobertura diagnóstica tem como uma das suas prioridades a transmissão vertical (materno-infantil), ofertando os testes rápidos na primeira consulta do pré-natal.

A chefe do Núcleo de Controle das DST´s/Aids da Semsa, Adriana Raquel Nunes de Souza, a campanha também está sendo direcionada para o combate ao preconceito que pessoas vivendo com HIV sofrem, assim como a discriminação contra gays, travestis e transexuais, estigmatizados como os responsáveis pela transmissão e infecção pelo HIV. “É necessário conscientizar a população de que a Aids é uma doença que pode atingir todo mundo e, dependendo principalmente do comportamento de risco assumido, qualquer indivíduo pode ser infectado pelo vírus. Por esse motivo, não se deve levar em consideração mais a questão dos grupos de risco, mas o comportamento de risco das pessoas, o que inclui a prática de relação sexual sem o uso de camisinha”, destaca Adriana Souza.

Durante a campanha, toda pessoa que desejar realizar o exame de testagem rápida pode procurar uma Unidades de Saúde, de acordo com a programação dos cinco Distritos de Saúde. A Semsa também montou equipes para oferecer testagens rápidas itinerantes nos Centros de Convivência, em parceria com a Associação Garotos da Noite (AGN) entidade que milita na área de combate às DST’s/Aids. “O objetivo é ampliar a cobertura diagnóstica e, assim, estimular o diagnóstico precoce. É necessário destacar a importância de se realizar o teste, deixando claro que se trata de um processo seguro, sigiloso e acessível na rede pública”, explicou Adriana Souza.

Também serão realizados eventos de conscientização e de prevenção com disponibilização de material educativo e preservativo (masculinos e femininos), incentivando a prática do sexo seguro.

O encerramento da Campanha do Dia Mundial de Luta contra Aids acontecerá durante a terceira etapa do projeto “Viver com Saúde”, que acontecerá dia

05 de dezembro, no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, no bairro Cidade Nova, das 16h00 às 21h.

INVESTIGAÇÃO DE AIDS ADULTO

Frequência por Sexo segundo Ano Diagnóstico

Ano Diagnóstico Masc. Fem. Total

2007 279 135 414

2008 361 197 558

2009 463 205 668

2010 510 194 704

2011 514 192 706

2012 508 183 691

2013 519 202 721

Total 3154 1308 4462

Fonte Aids em Adulto: SINAN NET /DST|AIDS e Hepatites Virais/DVAE/SEMSA Dados atualizados até 19.11.2013 sujeitos à revisão