Semsa vai capacitar profissionais para testes rápidos em HIV, sífilis e hepatites B e C - Fato Amazônico

Semsa vai capacitar profissionais para testes rápidos em HIV, sífilis e hepatites B e C

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) vai realizar, de 1º a 04 de abril, curso de capacitação em Testes Rápidos e Aconselhamento em HIV, sífilis e hepatites B e C. As aulas vão ocorrer no Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz/ILMD), localizado na rua Terezina, 476, Adrianópolis. O público-alvo são 30 profissionais que atendem em unidades básicas do Distrito de Saúde Oeste (Disa Oeste).

A chefe do Núcleo de Controle de DST/AIDS e Hepatites Virais da Semsa, Adriana de Souza, explica que o curso faz parte do processo de implantação dos testes rápidos para HIV, hepatites e sífilis nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em Manaus, trabalho que já foi concluído em 41 UBSs. “A Semsa pretende finalizar o processo de implantação dos testes rápidos ainda este ano em todas as unidades de saúde da rede municipal. Já temos programados outros cursos nos próximos meses para que possamos concluir todo o processo”, garantiu Adriana Souza, lembrando que somente no ano passado foram capacitados 129 profissionais de saúde.

O processo de capacitação é direcionado para enfermeiros, assistentes sociais, técnicos de enfermagem e técnicos de laboratório, sendo que o próximo curso vai reunir cinco profissionais do sistema prisional e representantes da Organização Não Governamental (ONG) Garotos da Noite.

As aulas vão abordar temas como:Rede Cegonha; Co-infecção TB/HIV; Epidemiologia da infecção pelo HIV/Aids, Sífilis e Hepatites Virais; Normas Técnicas dos Testes Rápidos; e Aconselhamento. Será realizada também aula prática com demonstração dos quatro diferentes tipos de testes rápidos.

Serviço

Atualmente, a rede municipal de saúde oferece os testes rápidos em 41 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), distribuídas nos Distritos de Saúde Norte, Leste, Oeste, Sul e Rural (área terrestre e fluvial), incluindo a Unidade de Saúde Fluvial Semsa IV (Barco Catuiara). Mensalmente são realizados, em média, 2,5 mil testes rápidos, incluindo sífilis, HIV e hepatites B e C.

A principal vantagem do teste rápido, explica Adriana Souza, é a detecção precoce das doenças, evitando o agravamento da saúde do paciente, possibilitando o início do tratamento e reduzindo os casos de transmissão vertical, que ocorre da mãe para o feto e pode gerar sequelas para a criança.

A lista de UBSs que já oferecem o teste rápido pode ser acessada no site da Semsa (http://semsa.manaus.am.gov.br/wp-content/uploads/2014/03/TESTES-R%C3%81PIDOS.pdf).