Série mostra realidade de internatos adventistas em vídeo 360 - Fato Amazônico

Série mostra realidade de internatos adventistas em vídeo 360

Já está no ar o primeiro episódio da série Residentes, uma produção das áreas de Assessoria de Comunicação e Web da sede sul-americana adventista. Nessa primeira temporada, a produção é compartilhada com o Instituto Adventista Brasil Central (IABC), internato adventista localizado no interior de Goiás. O total dessa primeira temporada com o internato da região central do Brasil será de seis episódios, apresentados ao longo das semanas.

Residentes pretende mostrar a rotina de estudantes que moram dentro do colégio em que estudam desde a hora em que acordam até o final do dia. Os diálogos entre os alunos e a jornalista Vanessa Arba podem ser ouvidos e vistos com a qualidade de uma produção toda feita no formato de vídeos 360 graus.

Mercado em expansão

Quando se fala em vídeos de 360 graus, é importante ressaltar que há um crescimento na oferta de equipamentos, na produção de material com essa tecnologia e, consequentemente, aumento do consumo. Um relatório da agência de pesquisa SuperData mostrou que a Realidade Virtual expande o setor com vendas de hardware e periféricos. A projeção, para o ano de 2017, é que o mercado de RV chegará a 4,9 bilhões de dólares no mundo e, até 2020, a ideia é que esse mercado represente negócios na ordem de 37,7 bilhões de dólares.

Pesquisas da empresa Cisco preveem que, até 2019, 80% do tráfego online será de vídeos digitais (em 2014, por exemplo, era de cerca de 67%). E outros dados, de consultorias e empresas especializadas, falam que até 92% dos consumidores de vídeos costumam compartilhar esse conteúdo com outras pessoas, o que torna os vídeos mais influentes que outros recursos.

Relação com a igreja

O especialista em marketing digital e gerente da área de web da sede sul-americana adventista, Carlos Magalhães, ressalta que os vídeos 360 são uma tendência porque permitem uma experiência mais imersiva e próxima do real. “O usuário é quem escolhe o ângulo que quer assistir. Também é uma nova forma de ver as coisas, presenciar eventos e visitar lugares que dificilmente poderiam ser vistos fisicamente”, acrescenta.

Magalhães comenta, ainda, que o plano da Igreja Adventista é iniciar as experiências nessa área de vídeos 360 que permitam ao espectador ter uma ideia mais real dos lugares que ele tem curiosidade de conhecer, mas que não pode por alguma razão. “Outro objetivo é preservar a memória de alguns locais para que as gerações futuras saibam como era. Estamos trabalhando para inicialmente mostrar um pouco das instituições adventistas e da história, além de transmitir eventos especiais”, finaliza.