Os servidores da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Produção Rural (Sepror), receberam um treinamento que vai otimizar as ações prestadas pela entidade, com a implementação do Sistema de Defesa Agropecuária do Amazonas (Sidaam), que tem como objetivo sistematizar os serviços de defesa animal e vegetal, inspeção animal, agrotóxicos e insumos veterinários no Estado do Amazonas.

Inicialmente, participaram do treinamento servidores das Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal (Ulsav), dos municípios de Humaitá, Boca do Acre, Apuí, Lábrea, Guajará e Manicoré (Matupi), regiões prioridades, em função de acompanharem o bloco 1 para a retirada da vacina contra a febre aftosa a partir de junho de 2019. Na próxima semana, de 26 a 29, os municípios da Região Metropolitana de Manaus e do baixo Amazonas, participarão do treinamento, na central da Adaf, na capital.

Treinamento- De acordo com o diretor-presidente da Adaf, Sergio Muniz, o treinamento teve como proposta apresentar aos servidores da agência, o sistema, e de que forma será operacionalizado na instituição. Segundo ele, a utilização de tecnologias atuais na Adaf aumentará a capacidade de atendimento aos agricultores, produtores e o público em geral que buscam os serviços da agência. “Com a implementação do Sidaam vamos diminuir a mão de obra, simplificando os procedimentos e permitindo ampliarmos os serviços prestados pela Adaf de maneira fácil e auditável, dando transparência as atividades e aos serviços que são executadas pela agência, ou seja, vamos reduzir também o tempo de espera dos nossos produtores rurais”, destacou Muniz.

Sobre o Sidaam- O Sidaam seguiu o modelo do sistema de defesa agropecuário de Goiás (Sidago), criado pela Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa). Para isso, em maio deste ano, a equipe técnica, da área de tecnologia da informação (TI) da Adaf, visitou o Estado goiano, para conhecer o Sidago, desenvolvido na respectiva entidade para discutir as ações que iriam melhorar as atividades tecnológicas da Adaf no Amazonas.

Em julho, o responsável pela arquitetura técnica do sistema e o principal desenvolvedor da plataforma online de Goiás, Kennedy Arantes veio à Manaus para contribuir com os últimos ajustes para sistematização dos serviços tecnológicos da Adaf. Por enquanto, o Sidaam está sendo operacionalizado de modo off-line e em breve será lançado.

De acordo com responsável por implantar o sistema na Adaf e coordenador de tecnologia da informação, Vanderley Encarnação, para que o Sidaam fosse implantado, as principais necessidades foram levantadas para a modernização da infraestrutura de TI, da agência que até então é deficiente e ultrapassada. Técnicos da defesa animal, vegetal, inspeção e agrotóxicos contribuíram também com o processo de validação de procedimentos feitos atualmente na Adaf. “Teremos acesso rápido às informações necessárias e maior velocidade para operações dos dados, gerando ainda mais qualidade nos serviços prestados pela Adaf”, comentou Encarnação.

O Sidaam, vai oportunizar o acesso eletrônico para os produtores rurais com diversas funcionalidades, entre eles: a emissão de Guias de Trânsito Animal (GTA) e Permissão de Trânsito Vegetal (PTV), consulta de saldos e extratos de movimentação do rebanho, consulta e impressão de 2° via da GTA emitida ou recebida, possibilitando em tempo real, realizar o rastreamento de produtos e subprodutos de origem animal, vegetais e suas partes, além da declaração de vacinação.