Sindicato dos Rodoviários não cumpre determinação judicial e deixa mais de 500 mil sem ônibus em Manaus - Fato Amazônico

Sindicato dos Rodoviários não cumpre determinação judicial e deixa mais de 500 mil sem ônibus em Manaus

A decisão assinada pela desembargadora plantonista do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 11º Região, Ormy da Conceição Dias Bentes, determinando que 70% da frota de ônibus deveria circular nesta segunda-feira em Manaus, com o objetivo de evitar transtornos aos usuários no decorrer da greve do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus, não foi respeitada pelos sindicalistas que fecharam as garagens.

Nem mesmo com da desembargadora estipulando ainda multa de R$ 50 mil ao sindicato, em caso de descumprimento da determinação, o Sindicato, manteve as garagens fechadas deixando mais de 500 mil pessoas sem o transporte coletivo na manhã de hoje.

A desembargadora Ormy Bente, atendeu o pedido de tutela antecipada do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) para garantir a circulação de ônibus no intervalo das 6h às 9h e 17h às 20h, suficientes para a demanda no horário de pico.