Juan Guaidó, líder da oposição venezuelana, chega no aeroporto internacional Simon Bolívar, em Caracas, na Venezuela (Carlos Jasso/Reuters)

Veja | O autodeclarado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, usou nesta segunda-feira, 4, as redes sociais para dizer que voltou à Venezuela após ter deixado o país para viagens internacionais em busca de apoio contra o regime de Nicolás Maduro – ele esteve inclusive no Brasil, onde se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro.

Sem dar detalhes sobre o pouso, ele apenas informou que estava no país. “Já em nossa terra amada. Venezuela, acabamos de passar pela imigração e vamos nos mobilizar para onde está o povo”, avisou o deputado oposicionaista na sua conta pessoal no Twitter.

Em seguida, o autodeclarado presidente interino acrescentou: “Entramos na Venezuela como cidadãos livres, que ninguém nos diga o contrário. Sinto o sol de Guaíra e o brilho do povo que nos esperou aqui”, escreveu.

Guaidó retorna à Venezuela no momento em que convocou uma mobilização nacional tanto em Caracas, capital do país, como em várias cidades do interior. As manifestações estão organizadas para esta quarta-feira, 5.