Durante a ação, traficantes entraram em confronto com os policiais e quatro vieram a óbito

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) deflagrou nova fase da Operação Banzeiro na madrugada desta sexta-feira (09/11) e interceptou uma quadrilha de traficantes altamente armados no Rio Solimões, em Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). A ação terminou com o saldo de 500 quilos de maconha tipo skunk apreendidos e a prisão de dois homens envolvidos com o tráfico de drogas. Três armas de grosso calibre, 151 munições, duas lanchas e um automóvel também foram recolhidos pela polícia.

A ação foi coordenada pela Secretaria Executiva Adjunta de Inteligência (SEAI) e teve apoio da Polícia Civil, por meio do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (DENARC), Delegacia Fluvial (DEFLU) e Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (FERA). Quatro infratores, que trocaram tiros com os policiais, foram feridos, receberam os primeiros socorros, mas acabaram morrendo. Os corpos estão no Instituto Médico Legal (IML), em Manaus, aguardando identificação de familiares. Foram presos em flagrante José Araújo da Silva, 52, e Jairo da Costa Farias, 32.

Coronel Amadeu Soares

De acordo com o secretário de Segurança, Coronel Amadeu Soares, as investigações sobre o grupo criminoso rolavam há quatro meses. O grupo fazia o transporte das drogas de Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus) com destino a outras cidades brasileiras. Esta carga seria encaminhada a Santarém e seguiria para Belém, ambas cidades paraenses.

“Eles foram abordados no meio do rio em um ambiente de alta escuridão e, felizmente, o sistema de segurança não perdeu ninguém. Esse trabalho de hoje é representativo do combate ao tráfico aqui no Amazonas. Se você pegar de outubro do ano passado para cá, já estamos beirando a 14 toneladas de drogas apreendidas. Tirar essas drogas das mãos de traficante é importante para o Amazonas e também para os outros estados, porque esta carga aqui, por exemplo, ia para Belém”, disse.

Operação – Os policiais realizaram campana próximo a um flutuante no município de Iranduba, quando avistaram Jairo e José chegarem em um veículo Uno prata e placa PSM 9664. Os dois pegaram uma embarcação para levar óleo diesel, gasolina e mantimentos para outros quatro integrantes do grupo, que estavam em outra lancha no meio do rio.

Segundo a Secretaria de Inteligência, os suspeitos receberam os policiais a tiros. Durante o confronto, os infratores jogaram ao menos duas armas longas no rio. Ao se aproximarem da embarcação, os policiais perceberam que os traficantes estavam feridos, iniciaram os socorros, mas eles não resistiram e morreram.

“Esse grupo criminoso é atuante nos últimos quatro meses no transporte de drogas de Tabatinga a Belém e para outros centros. Dois dos que morreram possuíam mandados de prisão expedidos pela Justiça do Pará. É um grupo que tinha uma grande logística, com apoio de pessoas da cidade de Manaus para chegar a cidade de Santarém e, de lá, para outros centros. E sempre desciam fortemente armados”, relatou o secretário de Inteligência, Herbert Lopes.

O delegado geral da Polícia Civil, Frederico Mendes, disse que os traficantes têm variado os meios de transporte para levar as drogas na tentativa de fugir da fiscalização policial. “Essa rota vai para Belém, ora por lancha, ora embarcado em contêineres, e estamos atentos a isso. Esse foi mais um golpe contra o tráfico de drogas interestadual”.

Dentro da embarcação, foram apreendidos um fuzil 556, uma espingarda calibre 12, uma espingarda calibre 16. Foram apreendidas, ainda, 68 munições de calibre 12, 70 munições de calibre 556 e 13 munições de calibre 16. Também foram apreendidas duas lanchas 250 HP e 90 HP e um veículo utilizado pelo grupo.

José Araújo da Silva e Jairo da Costa Farias confessaram que iriam receber R$ 5 mil para abastecer a embarcação. Eles foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico.