O deputado estadual Ricardo Nicolau (PSD) pediu providências à Secretaria de Estado de Saúde (Susam) sobre o restabelecimento do contrato com a Fundação para o Remédio Popular (Furp), maior fabricante público de medicamentos do país. De acordo com o parlamentar, a medida permitirá ao governo uma economia estimada em 70% nas aquisições de remédios e insumos para abastecer de forma mais rápida os hospitais da rede estadual.

O encaminhamento foi feito durante Audiência Pública da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na última quinta-feira, 28 de fevereiro. Questionado sobre o contrato, o vice-governador e secretário da Susam, Carlos Almeida, informou que o Estado ainda precisa renegociar cerca de R$ 290 mil em dívidas deixadas por gestões anteriores para conseguir a recuperação de crédito com a Furp.

Ricardo Nicolau destacou que as vantagens de contratar laboratórios públicos estão nos preços inferiores na comparação com os particulares, a celeridade nos processos de compra e entrega e a qualidade certificada pelo Ministério da Saúde. “Por serem fábricas públicas não há necessidade de licitação. E já houve casos de envio dos medicamentos pelos aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) para situações de emergência”, apontou.

De acordo com o deputado, a Furp fornece uma extensa lista de produtos farmacêuticos, dentre eles antibióticos, antirretrovirais, anti-hipertensivos, medicamentos para transplantados, tratamento de diabetes e saúde mental. “São itens essenciais, porém muitos deles estão em falta hoje nos hospitais da capital e do interior. É preciso buscar alternativas como esta porque a doença não espera”, reforçou.

Mantida pelo governo de São Paulo, a Furp fornece medicamentos e materiais hospitalares para mais de três mil cidades brasileiras, tendo como clientes governo estaduais, prefeituras, instituições federais, entidades filantrópicas e sindicatos. Também atuam no segmento o Lafepe (Laboratório Farmacêutico do Estado de Pernambuco) e o Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz), do governo federal.