Os passageiros da TAM Linhas Aéreas, que teve o vôo retido na manhã deste sábado, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, em razão de uma ameaça de bomba, seguiram viagem rumo a Boa Vista, mas acomodados em outras aeronaves.

A empresa decidiu que, apesar de ter a aeronave liberada depois da varredura feita por homens do Grupamento de Manuseio de Artefatos Explosivo (Marte), da Polícia Militar e a inspeção feita pela Polícia Federal, que não comprovou a ameaça, o avião passará por avaliação da própria empresa e por enquanto não levantará vôo.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), suspendeu vôos e decolagens no aeroporto de Manaus, que ficou inoperante das 12h10min às 16h40min, horário de Brasília. Somente às 18h40min, o site da Infraero informava que cinco de 32 vôos estavam atrasados no terminal, o equivalente a 15,6%.