Um terremoto de 6,2 graus na escala Richter e com epicentro na região de Tarapacá, na fronteira com a Bolívia, aingiu o norte do Chile nesta quinta-feira, segundo as autoridades, que não registraram vítimas ou danos graves.

Também não foram notadas alterações nos serviços básicos e na infraestrutura, apenas alguns deslizamentos de terra nas regiões afetadas, segundo o Escritório Nacional de Emergência (Onemi).

O Centro Sismológico Nacional (CSN) da Universidade do Chile detalhou que o epicentro do terremoto foi localizou 37 quilômetros ao sul da cidade de Camiña, na região de Tarapacá, 1.900 quilômetros ao norte de Santiago, e aconteceu às 19h19 (horário de Brasília), com o hipocentro a 101,4 quilômetros de profundidade

O tremor foi também percebido nas regiões de Antofagasta, Arica e Parinacota, todas ao norte do Chile, assim como no sul do Peru. O Serviço Hidrográfico e Oceanográfico da Marinha (SHOA) indicou que as caraterísticas do terremoto não apresentam as condições necessárias para gerar um tsunami no litoral do país.

“Não foram reportados danos a pessoas, alteração de serviços básicos ou infraestrutura como resultado deste terremoto”, garantiu o Onemi.

Mais tarde, às 19h57 hora local, outro tremor, de 4,7 graus, atingiu a cidade de Caldera, na região do Atacama, 850 quilômetros ao norte de Santiago, mas também não causou vítimas ou danos visíveis, segundo as autoridades. (Agência EFE)