A criação de uma Unidade de Atendimento Psicológico ao Professor foi solicitada pela deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB) por meio de requerimento encaminhado ao Governo do Estado, considerando tratar-se de um profissional que cumpre carga horária exaustiva, lidando diariamente com inúmeras situações relacionadas à escola, aos alunos, aos seus responsáveis e comunitários.

“Hoje, o educador está exposto emocionalmente a todo tipo de situação, inclusive a hostilidades e violência, daí a necessidade de um apoio psicológico, que possa atenuar as tensões da rotina escolar”, defende a deputada Therezinha Ruiz, que por longa experiência no magistério, conhece profundamente a realidade dos professores.

No requerimento, a deputada destaca a pesquisa global da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), realizada com mais de 100 mil professores e diretores de escola do ensino fundamental ll e do ensino médio, atendendo a uma faixa de alunos entre 11 e 16 anos, que coloca o  Brasil no topo, liderando o ranking de violência em escolas.

 Esse levantamento, observa Therezinha, traz dados significativos sobre  a situação de hostilidade enfrentada pelos professores, e que tem sido cada vez mais frequente. A pesquisa identificou  que 12,5% dos professores ouvidos no Brasil, são vítimas de agressões verbais ou de intimidação de alunos, pelo menos uma vez por semana.

O apoio psicológico, segundo a deputada, contribuirá diretamente para a autoestima e a saúde dos profissionais da educação que exercem uma atividade muito desgastante no plano pessoal.