Foto - Jewel Samad / restricted to editorial use - no mobile push alerts/downloads
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Gazeta Esportiva (Blog do Chico Lang) – O sonho acabou de vez. O Brasil foi derrotado por 2 a 1 pela Bélgica, em Kazan, e foi eliminado da Copa de 2018. Mais uma vergonha nacional. Tite, Neymar, Gabriel Jesus morreram abraçados. O vilão de mais este fracasso foi Fernandinho. Fez um gol contra e atuou como um abestalhado. E pior: Felipão pelo menos chegou às semifinais, coisa que o enrolado Tite nem conseguiu.

A Seleção Brasileira do técnico Tite não viu a cor da bola no primeiro tempo. Levou dois gols e poderia ter até tomado mais. A defesa errou no posicionamento e na marcação e os belgas deitaram e rolaram. Para começar, o azarado Fernandinho fez o “favor’ de abrir o placar para o adversário.

Cobrança de escanteio pela esquerda, volante subiu estabanado. Bola bateu no cotovelo e morreu no fundo do gol de Alisson. Depois, em contra golpe, Marcelo falhou na cobertura e De Bruyne detonou no canto baixo baixo, esquerdo de Alisson, outro sem a menor sorte. Um horror: 2 a 0.

Antes da catástrofe, Thiago Silva pegou de joelho e acertou o poste esquerdo. Paulinho, cara a cara, errou o chute. Finalmente, Gabriel Jesus atrapalhou-se na hora “h”. Coutinho e Neymar ainda arriscaram de fora da área, mas lá estava o goleiro Courtois para espalmar. Um vexame dos “protegidos” de Tite.

Na etapa final, saiu Willian e entrou Firmino. Marcelo foi à linha de fundo, cruzou e Firmino chegou atrasado. Jesus substituído por Douglas Costa. Demorou demais para sacar o ex-palmeirense. Douglas, de cara, forçou ótima defesa de Courtois. Fernandinho errou tudo. Cobriu mal, passou pessimamente e correu para não chegar.

Paulinho deu adeus e veio Renato Augusto. Coutinho cruzou na medida. Renato Augusto testou firme: 1 a 2. Neymar tocou para Renato. De frente, chutou para fora. Que dureza! Coutinho perdeu gol igual na sequência. Nervos a flor da pele. Neymar pegou na veia da “criança” e Courtois salvou.

Infelizmente, o sonho acabou. Os erros foram muitos. Neymar-dependência, Tite teimoso demais, contusões inesperadas, falta de padrão de jogo. Geração 2014 é amaldiçoada mesmo. Não existe verborragia de Tite que possa explicar tamanho fracasso.

E assim caminha a mediocridade…


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •