Travesti acusado de matar jovem em Educandos diz está arrependido e que vai pagar pelo crime - Veja o vídeo dele pedindo perdão - Fato Amazônico

Travesti acusado de matar jovem em Educandos diz está arrependido e que vai pagar pelo crime – Veja o vídeo dele pedindo perdão

Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros prenderam ontem (21) o travesti Adson Bruno Pinto, 26, conhecido como “Bruna”, acusado de matar a golpes de canivete Larissa Benevides Ferreira, de 22 anos. O crime ocorreu na manhã do último sábado (18), por volta de 10h30 e um vídeo registrou a vítima agonizando no meio da Rua São Francisco, bairro de Educandos, na Zona Sul, onde foi morta.

"Estou arrependido. Peço perdão aos familiares da Larissa. Sei que não tem como voltar atrás. Agora vou tentar pagar de alguma forma e peço perdão a minha família", disse Bruna, na Delegacia de Homicídios ao ser apresentado na manhã desta quarta-feira (22).

O acusado contou aos policiais que se envolveu em uma briga com a amiga de Larissa num bar onde bebia e a vítima resolveu tomar as dores. "Eu ia caminhando pra casa quando ela (Larissa) me atacou com uma garrafa", disse Bruna, ao contar sua versão do crime, afirmando que lutou com Larissa e conseguiu puxar um canivete que tinha na cintura e desferiu os golpes no pescoço da vítima. "Não sei quantos golpes dei no pescoço dela", acresceto.

O crime

Enquanto Bruna golpeava a vítima, moradores da rua que assistiam a cena gritavam para que ele parasse, mas ele só saiu de cima de Larissa, quando percebeu que ela foi atingida no pescoço.

Bruna, com o canivete nas mãos, saiu andando tranquilamente pela Rua São Francisco, do bairro de Educando e apreendeu fuga.

Antes de matar Larissa, o travesti já havia ferido uma mulher identificada como Vilma, com um golpe de estilete no rosto. As duas vítimas de Bruno tinham passado a noite bebendo em um bar próximo ao local do crime. A vítima foi levada para o Serviço de Pronto Atendimento da Colônia Oliveira Machado, Zona Sul.

Bruno permaneceu no local e por volta das 10h30 quando Larissa já estava indo para casa foi surpreendida pelo travesti, que a atacou e lhe desferiu vários golpes de canivete.