Josué Neto, Belarmino Lins e Serafim Corrêa, ainda não oficializaram suas candidaturas, mas já estão conversando com seus pares (Montagem Fato Amazônico)

No dia 1º de fevereiro do próximo ano, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) reúne para a escolha dos deputados que ocuparam os 10 cargos da Mesa Diretora daquele Poder Legislativo. Entre os cotados para a presidência estão os deputados estaduais Serafim Corrêa (PSB), Belarmino Lins (PP) e Josué Neto (PSD). Até o momento, nem um dos três oficializou sua candidatura à presidência da Casa.

“Eu acredito na oficialidade da candidatura ou, pelo menos, que o candidato divulgue sua pré-candidatura. Portanto não há oficialidade da minha parte como pré-candidato muito menos a publicação de uma palavra dizendo isso. Estou conversando com muitos colegas e todos estão conversando entre si”, ressaltou Josué Neto.

O parlamentar confirmou que as conversas estão ocorrendo, inclusive, com a participação de novos parlamentares. “Existem colegas que estão se pré dispondo a disputar a Presidência e é claro que essas conversas estão acontecendo entre todos e isso é bom porque o Parlamento é o berço da democracia e não se faz democracia sem diálogo. Faltam três meses para essa eleição e muita coisa vai acontecer”, afirmou.

Quanto a sua relação como o novo governador eleito, Josué Neto disse que vai fazer parte da sua base de apoio, ajudando-o na formatação do melhor e mais saudável convívio institucional com o parlamento.

Belão candidato

Aos 72 anos, reeleito para exercer o oitavo mandato consecutivo de sua carreira política de 28 anos na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALEAM), o deputado estadual Belarmino Lins (PP) admite colocar o seu nome na avaliação dos colegas parlamentares na corrida eleitoral visando a escolha do novo presidente da Casa para o biênio 2019/2020.

Três vezes presidente do Poder Legislativo nos períodos 2005/2006, 2007/2008 e 2009/2010, Belão expressa disposição para participar de mais um processo sucessório na Casa. “Fui presidente três vezes, fui seis vezes primeiro vice e três vezes segundo vice, e, logo, tenho experiência e consciência de que esse processo passa sempre pela análise do Poder Executivo do Estado, com o qual temos que estabelecer relações de equilíbrio e parcerias, sem que isso seja confundido com subserviência”, diz o deputado.

Aberto a conversas com seus pares, Belão defende o diálogo democrático como ferramenta principal nesta atual etapa da batalha sucessória. “Sou o decano da Aleam, o parlamentar que mais acumula mandatos, e afirmo que, caso os meus colegas queiram, o meu nome estará à disposição de todos para a disputa, com equilíbrio e serenidade”, destaca, ressaltando a sua coragem empreendedora durante o tempo em que comandou o Poder Legislativo Estadual, realizando obras estruturantes, como a construção do complexo administrativo que abriga a Aleam, além de valorizar os recursos humanos da Casa.