Tribunal de Justiça determina que prefeito de Tefé pague os salários atrasados da vice-prefeita - Fato Amazônico

Tribunal de Justiça determina que prefeito de Tefé pague os salários atrasados da vice-prefeita

A comerciante, Icléia Pessoa Rego (PTN), vice-prefeita de Tefé, que rachou com o prefeito Antenor Paz (PSD), depois das denúncias de que a eleição de 2012 foi ganha graças a compra de votos, conseguiu no Tribunal de Justiça do Amazonas, liminar em mandado de segurança para que o chefe do executivo municipal volte a efetuar o pagamento de seus vencimentos, suspensos desde fevereiro deste ano.

A liminar foi dada, na última segunda-feira (14), pelo desembargador Wellington José de Araújo, das Câmaras Reunidas do Tribunal, que determinou ao prefeito Antenor Paz, que em 24 horas efetue o pagamento dos salários vencidos da vice-prefeita e que comprove nos autos em 48 horas o cumprimento da medida judicial.

O desembargador determinou ainda que, o prefeito se abstenha da prática de quaisquer atos que importem na imotivada suspensão do pagamento dos salários mensais de Icléia Pessoa.

O racha

De acordo com Icléia Pessoa, o racha com o prefeito Antenor Paz, occorreu quando ela exonerou a primeira a primeira dama Tereza Cristina, por ela ter prometido na campanha do esposo, o prefeito Antenor Paz, emprego as mães de Tefé, emprego e ajuda de R$ 30, R$ 50 e R$ 100.

A vice disse que a atitude da primeira dama lhe envergonhou e ela resolveu depois de assumirem a administração do município, chamar a esposa do prefeito para conversar, mas ela não deu ouvido e começaram as demissões na prefeitura.

Icléia, garante que se não fosse a compra de votos as eleições em Tefé, teria sido outro resultado nas urnas e o atual prefeito Antenor Paz, teria perdido.