O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu nesta sexta-feira (26/10), que o suspeito detido pelas autoridades americanas pelo envio de uma dúzia de pacotes-bomba a figuras democratas de destaque vai encarar uma “justiça rápida e certeira”, e pediu que o país esteja “unido” diante desses atos “desprezíveis”.

“As autoridades detiveram um suspeito e o têm sob custódia”, afirmou Trump em tom triunfal durante ato na Casa Branca.

O presidente ressaltou que seu Governo “processará ele, ela, eles, quem quer que sejam”, e lhes submeterá a “uma justiça rápida e certeira”.

Trump não confirmou a identidade do suspeito, que segundo a rede de televisão NBC News se trata de Cesar Sayoc Jr., de 56 anos e residente da Flórida.

“(As forças de segurança) Fizeram um trabalho incrível, e o fizeram rapidamente. Era como encontrar uma agulha em um palheiro”, opinou o presidente.

Trump insistiu que os “atos que aterrorizam” o povo, como o envio dos pacotes suspeitos, “são desprezíveis e não têm cabimento no país”.

“Nunca devemos permitir que a violência política crie raízes nos Estados Unidos. Estou comprometido a fazer tudo o que for preciso com meu poder como presidente para acabar com isso”, afirmou Trump.

“Os americanos devem se unir e mostrar ao mundo que estão unidos na paz, no amor e na harmonia. A cada dia estamos ensinando ao mundo o quão grandes somos”, acrescentou. (EFE)