De acordo com denúncia do vereador John Elton Auler (no detalhe) apenas quatro prédios foram pintados com os 480 baldes com 18 litros de tinta cada (Montagem Fato Amazônico)

A prefeitura Municipal de Humaitá, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), adquiriu em setembro de 2017, março e 2018 e outubro de 2018, 8.640 litros de tinta (480 baldes com 18 litros cada) para pintura dos prédios e escolas vinculadas à secretaria.

A compra foi considerada excessiva e no dia 5 de fevereiro deste ano, por iniciativa do vereador John Elton Auler (PMN), foi parar no Ministério Público, 1ª Promotoria da Comarca do Município.

De acordo com os documentos entregues ao promotor Fabrício Santos Almeida, o valor da compra foi de R$ 135.583 pago para uma única empresa, ou seja, para Comercio Materiais para Construção.

Alguns desses prédios, segundo o vereador, além das precárias condições de conservação não viram uma única gota de tinta. Outras, ele garante que, se estão pintadas, o serviço foi realizado na gestão do prefeito a gestão de Dedei Lobo.

As escolas das várias comunidades de Humaitá continuam ainda com a pintura verde e branca da administração passada

“O material usado pela Semed para as reformas propostas, não exigiria o uso de 480 latas de tinta. Isso precisa ser investigado”, admite o vereador.

Denúncia ao MP