Vereadora Joana D’arc Protetora dos Animais (PR) (Foto Reprodução do Facebook)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A vereadora Joana D’arc Protetora dos Animais (PR), em parceria com a ONG de Proteção, Adoção e Tratamento Animal (PATA) lançou na manhã da última quarta-feira (17), a campanha 2018 sem abandono, que visa conscientizar e sensibilizar as pessoas a não abandonarem os seus animais domésticos.

Joana D’arc é a vereadora mais jovem da história da câmara e 60% dos seus projetos são voltados para a causa animal. “Pela primeira vez a causa animal tem uma representante no parlamento. Sei que não há lares para todos, mas podemos fazer a nossa parte. Tenho recebido muitas mensagens de pessoas que querem se desfazer dos seus animais de estimação, isso me causa muita tristeza. Senti uma necessidade muito grande em realizar essa campanha, no intuito de lançar esse momento de reflexão sobre o não abandono e a importância dos animais na vida das pessoas”.

A campanha inicialmente está sendo veiculada nas redes sociais da parlamentar e conta com inúmeros comentários e compartilhamentos. A meta é que essa iniciativa aconteça de forma contínua, com veiculação em outros meios de comunicação. As pessoas que têm interesse em participar devem interagir com os conteúdos publicados na página da vereadora com a hashtag #2018semabandono e realizar a transmissão do conteúdo em sua lista de contatos para que as pessoas possam refletir sobre a temática.

Dados Estatísticos

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são pelo menos 300 mil animais entre cães e gatos que percorrem as ruas da cidade de Manaus e grande parte é resultado do abandono.

A parlamentar ressaltou que esse é um dado disponibilizado pelo IBGE considerando a quantidade de pessoas. “Estamos realizando um estudo, que indica que é quase o dobro de animais que vagam nas ruas da cidade, o crescimento da população dos animais acontece de forma massificada. As gatas e cadelas têm uma capacidade de gerar muitas crias, são muitas ninhadas, então, não se tem um número exato”, disse a parlamentar. 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •