Por Guilherme Venaglia | Um vídeo compartilhado nas redes sociais nas últimas horas traz o deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) chorando e enxugando suas lágrimas na bandeira brasileira, com a insinuação de que se trata de uma reação do político às últimas notícias a respeito da investigação do Ministério Público sobre seu ex-assessor Fabrício Queiroz, o que não é verdade.

A gravação ocorreu em setembro de 2018, dias depois do pai de Flavio, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) sofrer um atentado à faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O trecho selecionado e divulgado nas redes é de um faixa de 38 segundos em que o senador eleito, emocionado, não faz nenhum comentário.

Na sequência de onde o vídeo foi cortado, como mostra a íntegra do vídeo publicada por um canal no YouTube, ele comenta sobre a saúde do pai. “Ele vai ficar bem. Obrigado a todo mundo que nos ajudou, daqui a pouco eu estarei em São Paulo para acompanhar ele e dar mais informações. Continuem as orações”, pede Flávio Bolsonaro.

Perfil onde a gravação alcançou o maior número de visualizações, mais de 27.000 até a tarde desta segunda-feira 21, o Jornalistas Livres critica o político por “sujar nossa bandeira com essas lágrimas fakes de crocodilo” e pede explicações sobre “os sete milhões que teu super amigo Queiroz, o motorista, depositou na tua conta”.