Bruna Freitas caminha na rua 5 do Alvorada, as 4h20 de segunda-feira e uma hora depois o dela foi encontrado jogado em uma rua a Colônia Japonesa
Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

A polícia tem nas mãos um vídeo (divulgado pelo portal do Marcos Santos) para elucidar a morte da recepcionista do restaurante Barollo, Bruna Freitas Rodrigues, de 23 anos. Ela aparece caminhando na rua Professor Abílio Alencar (antiga rua 5) do bairro Alvorada 2, exatamente as 4h20, cerca de uma antes de encontrada morta na manhã da última segunda-feira (21), por volta de 5h30, na rua Heisei, no Conjunto Colônia Japonesa, bairro Parque 10, Zona Centro-Sul de Manaus.

Bruna, estaria acompanhada do namorado, Carlos Alberto Soares Reis, o “Carlinhos” e também conhecido como “Mal”. Eles teriam saído de uma boate chamada “Forró do Chefe”, localizada no bairro rua Abílio Alencar, do Alvorada, onde teriam chegado na noite de domingo (20).

A vítima aparece nas imagens com a mesma roupa que foi encontrada morta, uma bermuda estampada e uma blusa verde. Bruna caminha sozinha no meio da rua e um homem de camisa azul, mangas cumprida caminha na calçada, ele seria “Carlinhos”, um pouco atrás aparece um outro homem caminhando de camisa avermelhada e bermuda e repentinamente aparece um rapaz de camisa branca e bermuda escura correndo e três homens efetuando disparos de arma de fogo.

Bruna corre em direção a um veículo estacionado do lado direito da rua 4. Ela parece escorrer e cair. O homem de blusa azul, que seria “Carlinhos” também corre em direção ao mesmo carro e mesmo com as imagens distantes do vídeo nota-se que a porta foi aberta, dando a entender que Bruna entra no veículo que tem a mesma cor do Celta, prata e placas NOW 5987, encontrado abandonado e crivado de bala na Avenida Vicente Reis, no bairro de São Jorge.

Os disparos de arma fogo efetuado pelos três homens que aparecem no vídeo, ainda não identificados, nenhum é na direção de Bruna Freitas, mas todos em direção ao homem de blusa azul de mangas cumpridas que seria “Carlinhos”.

Se os tiros não foram na direção de Bruna e as imagens mostra ela correndo para o carro prata que seria o Celta, onde cai perto da porta, mas entra no veículo, fica uma pergunta no ar, como a jovem namorada de “Carlinhos” apareceu uma hora depois morta na Colônia Japonesa.

Para policiais, “Carlinhos” que sempre está em companhia de capangas identificados como “Lágrima”, “Matheuzinho” e Danilo, teria descoberto que a namorada o teria traído.

Revoltado, Carlinhos que de acordo com a polícia é ligado ao narcotraficante João Branco, teria determinado a execução de Bruna Freitas.

Duas versões para execução de mulher encontrada morta na Colônia Japonesa


Compartilhe
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares