A Sala Municipal de Situação de Vigilância em Saúde, instalada no mês de março de 2018 para monitorar os casos de sarampo em Manaus, vai passar a englobar o acompanhamento dos casos confirmados e suspeitos de Influenza A (H1N1). A primeira reunião aconteceu ontem (26/02), na sede do Complexo Oeste de Saúde, no conjunto Santos Dumont, bairro da Paz, zona Oeste.

O objetivo da Sala de Situação é disponibilizar informações para subsidiar a tomada de decisão dos gestores na elaboração das medidas de controle, como a investigação epidemiológica e manejo clínico dos casos, buscando interromper a transmissão da doença entre a população, além de elaborar e liberar informes e boletins epidemiológicos para divulgar, junto à população, informações atualizadas sobre os casos registrados.

A Sala de Situação é composta por representantes da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), Secretaria de Estado da Saúde (Susam) e a Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, como ocorreu no caso do surto de sarampo, a Sala de Situação servirá como um instrumento para reunir as informações sobre o cenário geral da situação dos casos de Influenza A, fortalecendo o trabalho de intervenção em tempo oportuno para evitar o agravamento de casos e reduzir o risco de morte para o paciente.

“Diante do panorama atual de casos de Influenza no estado do Amazonas, a Sala Municipal de Situação em Vigilância em Saúde amplia a sua atuação e fortalece as suas ações de resposta rápida para o monitoramento dos casos de Influenza por H1N1, atuando na coordenação e execução das ações no âmbito da Vigilância Epidemiológica e na rede de Atenção à Saúde do município”, destaca Magaldi.