Por volta de 22h40, a Vitória Régia entrou na passarela do samba com o tema “Tinta nas veias, a verdade nas mãos: na crítica de Calderaro, 70 anos a voz de uma canção”, uma homenagem à Rede Calderaro de Comunicação e com garra empolgou a galera que já tomava conta das arquibancadas do Centro de Convenções, o Sambódromo.

A escola da Praça 14 de Janeiro, o berço do samba, homenageou em seu enredo a história do jornalista e também fundador da RCC e os 70 anos do jornal A Crítica.

A Vitória Régia encerrou seu desfile nos primeiros minutos de domingo (3), data do aniversário de nascimento de Ritta Calderaro que juntamente o esposo dirigiu a rede de comunicação.

A apresentação da Verde e Rosa teve duração de 67 minutos e a escola levou para o Sambódromo 3.500 brincantes.