Wilker Barreto descarta discussão de projetos “mirabolantes” dentro do Plano de Mobilidade Urbana - Fato Amazônico

Wilker Barreto descarta discussão de projetos “mirabolantes” dentro do Plano de Mobilidade Urbana

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), afirmou que não permitirá discussões de projetos “mirabolantes” no Plano Municipal de Mobilidade Urbana, mas priorizará propostas viáveis a curto, médio e longo prazos, dentro do que permite o orçamento para os próximos dez anos. A declaração foi dada pelo chefe do Legislativo Municipal, que estava como prefeito em exercício na abertura da 1ª Semana Municipal de Prevenção e Combate à Violência no Trânsito, ontem (26), realizada no Auditório da Escola de Serviço Público Municipal (Espi).

“Para se fazer um plano de mobilidade exequível, é preciso apoio do governo federal, que deve ter um olhar sem bandeira política. O prefeito e o governador já estão em sintonia nesse momento para buscar recursos federais no sentido de melhorar o trânsito de Manaus”, garantiu o prefeito em exercício, ao enfatizar que a mobilidade urbana é uma problemática das 100 maiores cidades do Brasil.

A Casa Legislativa já se prepara para as discussões do plano e, para isso, Wilker Barreto delegou às comissões técnicas de Legislação Participativa (COMLEP) e Transporte, Viação e Obras Públicas (COMTVOP) a elaboração do cronograma de audiências públicas para discussão do Projeto do Plano de Mobilidade Urbana que deverá chegar à Casa Legislativa, no primeiro semestre deste ano.

O calendário a ser proposto, de acordo com Barreto, vai ser analisado no Colegiado de Líderes. “Deleguei a eles a missão de elaborar um escopo de como seriam as audiências públicas para ser apreciado pelo colegiado. Vou usar uma prática comum, o que o colegiado decidir é maioria”, enfatizou Wilker.

Nas discussões, serão convocados representantes de instituições importantes que ajudam na elaboração técnica desse processo, como os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo, Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Associação dos Deficientes Físicos, Instituto de Educar para a Cidadania, Arquidiocese de Manaus, do Fórum Amazonense de Mobilidade Urbana e Cáritas Diocesana.

Prevenção e educação

Durante a abertura da Semana, que contou com a participação do titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Homero de Miranda Leão, do diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Paulo Henrique Martins, da diretora-presidente em exercício da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Rosemery Costa Pinto, agentes de transito e condutores profissionais da FVS, Wilker ressaltou que, paralelo à mobilidade urbana, está também a questão da prevenção e educação no trânsito.

“É pertinente o início de um Calendário Oficial que a Casa Legislativa irá transformar no decorrer desta semana, para que possamos ter todo o dia 28 de março um momento de reflexão e os números a favor da vida”, observou o prefeito em exercício, ao acrescentar que, hoje o manauara não está 100% seguro ao tentar atravessar uma faixa. “A educação no trânsito é um processo contínuo de amadurecimento e consciência”, advertiu Barreto.

A 1ª Semana Municipal de Prevenção e Combate á Violência no Trânsito faz parte do Calendário Oficial do município de Manaus, que instituiu o dia 28 de março como o ‘Dia Municipal de Prevenção de Acidentes e Combate à Violência no Trânsito’, de acordo com Lei Municipal 1.861, de 6 de maio de 2014. A data remete o dia exato do acidente de trânsito, uma colisão entre um micro-ônibus e um caminhão na avenida Djalma Batista que matou 16 pessoas. O acidente completará um ano no próximo dia 28.

A mesma lei também denomina de ‘Complexo Viário 28 de Março’, a obra de novo acesso ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, bairro Tarumã, e a Praia da Ponta Negra. O nome do complexo foi escolhido em homenagem às vítimas da tragédia.

O fato marcante se converteu em reflexão e, para isso, a Prefeitura de Manaus, por meio do Manaustrans, durante a Semana de Prevenção e Combate à Violência no Trânsito, vai realizar atividades voltadas para o trânsito seguro, por meio de palestras, abordagem a condutores e pedestres, com distribuição de material informativo sobre a temática.

Após a solenidade de abertura, foi realizada uma formação aos motoristas profissionais da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS). A palestra faz parte do projeto ‘Condutor Consciente’ e coordenado pelo Manaustrans, que compõe o plano de ação local do projeto ‘Vida no Trânsito’. A formação tem o objetivo de reforçar informações sobre o trânsito seguro. O projeto já contou com a participação de aproximadamente mil condutores em 37 turmas para instituições publicas e privadas.