Compartilhe
  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    6
    Shares

A Agenda Brasileira para Indústria 4.0, do governo federal, foi apresentada oficialmente em Manaus pelo assessor especial do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Rafael Moreira, que esteve na sede da SUFRAMA   semana passada conversando com lideranças do setor e fez questão de destacar o protagonismo local no tema.

Indústria 4.0 é como se convencionou chamar a quarta revolução industrial em andamento, onde o conjunto de tecnologias disponíveis permite a fusão do mundo físico, digital e biológico e traz uma série de desafios à economia. “Um dos maiores é com relação ao emprego. Precisamos mitigar os efeitos da robotização, requalificando a mão de obra para outras funções”, explicou Moreira.

No bate-papo da última quarta-feira, ele iniciou lembrando que a discussão promovida pela SUFRAMA no passado, levantando a necessidade de buscar melhores e mais modernos métodos para aplicação de recursos em pesquisa e desenvolvimento, colocou a Zona Franca de Manaus na dianteira quanto à Indústria 4.0. “Quando começamos a falar da agenda, em meados do ano passado, a SUFRAMA já estava discutindo com o Ministério questões ligadas ao avanço da tecnologia e como utilizar os recursos disponíveis para que nossas indústrias ficassem na dianteira desta nova revolução”, disse o assessor.

Entre as ações que o governo federal pretende tomar para estimular o avanço de nossa indústria (mais de 95% dela ainda fora de revoluções como big data e inteligência artificial, por exemplo) estão a concessão de crédito e a redução de impostos. “A maior dificuldade é que, apesar da recuperação de nossa economia, estamos em um momento de déficit fiscal e em um final de gestão, o que cria limitadores importantes”, observou Rafael Moreira. “Mas, ainda assim, conseguimos anunciar durante o Fórum Econômico Mundial, em São Paulo, a disponibilidade de linhas de crédito de mais de R$ 10 bilhões do BNDES, Finep e Banco da Amazônia”, lembrou.

O superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional da Zona Franca de Manaus, Marcelo Pereira, destacou que a última reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA, ocorrida em março, foi palco do lançamento da primeira linha de crédito da Indústria 4.0 no Brasil, com o anúncio de uma linha especial do Banco da Amazônia para as empresas da região, na ordem de R$ 1,1 bilhão. “Estamos acompanhando de perto essa revolução e atuando em todas as frentes possíveis para garantir a adequação do Polo Industrial de Manaus à nova realidade que se impõe”, frisou Pereira.

A Indústria 4.0 está entre as prioridades do MDIC e o esforço do governo para adequar o parque nacional a esta nova realidade foi destacada durante o discurso de posse de Marcos Jorge de Lima como titular do ministério no último dia 10.


Compartilhe
  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    6
    Shares