Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Os principais sintomas que marcam o início da depressão são falta de vontade para realizar atividades que davam prazer, energia reduzida e cansaço constante. Estes sintomas surgem em baixa intensidade, mas pioram ao longo do tempo, causando sofrimento e incapacidade de trabalhar ou manter interações com outras pessoas, por exemplo. 

No entanto, a depressão tem cura e pode ser alcançada com o diagnóstico e tratamento correto, que pode ser feito com o uso de antidepressivos, ansiolíticos e sessões de psicoterapia. Confira como é feito o diagnóstico e tratamento da depressão. 

Os sintomas mais comuns que podem indicar a depressão incluem:

1. Sensação de vazio ou tristeza 

A presença do vazio ou tristeza geralmente manifesta-se através de um rosto triste, olhos caídos olhando para o nada, sem brilho e tronco curvado. É ainda frequente que a pessoa tenha crises de choro ou que chore muito facilmente, tendo falas voltadas para o pessimismo, culpa e baixa autoestima.

É ainda comum apresentar um sentimento de inutilidade e, por isso, pessoas que estão desenvolvendo a depressão apresentam vontade de isolar-se dos amigos e da família, antes de pensar em “soluções” mais severas como o suicídio.

As pessoas que possuem depressão referem sentir uma tristeza diferente do “normal”, que não melhora com a adoção de atitudes que a aliviam e que é normalmente acompanhada por uma sensação de vazio, apatia, desinteresse e falta de vontade para realizar as atividades.

2. Falta de vontade para realizar atividades que davam prazer

Este é o principal sintoma da depressão e está presente desde o início da doença, podendo agravar-se à medida que o transtorno evolui. Isso porque o transtorno depressivo pode fazer com que a pessoa tenha mudanças repentinas e transitórias do estado de humor, podendo ficar mais susceptível ao choro, por exemplo.

Além disso, nessa situação a vontade de realizar atividades que antes eram motivo de alegria, como tocar instrumentos, ver filmes e series, estar com amigos ou ir a festas, por exemplo, desaparece sem que a pessoa consiga explicar o motivo, sentindo apenas vontade de não fazer nada.

3. Falta de energia e cansaço constante

A falta de energia e o cansaço constante, que impedem a realização de atividades diárias como higiene pessoal, se alimentar, ir a escola ou trabalho, podem indicar depressão. Além disso, a falta de motivação por não querer fazer nenhuma atividade é um sinal que a depressão está evoluindo. 

4. Irritabilidade

Devido à tristeza profunda é comum manifestar irritabilidade, ataques de raiva, causando sintomas como tremores, vontade incontrolável de gritar e até suor em excesso. Além disso, podem estar associados alguns sintomas de ansiedade e angústia.

5. Dores e alterações no corpo

A depressão pode também causar dor de cabeça constante, devido às noites mal dormidas e às alterações do humor, podendo ainda ocorrer sensação de aperto no peito e peso nas pernas. Em alguns casos, pode acontecer queda de cabelo, unhas fracas, pernas inchadas e dor nas costas e estômago, devido á baixa de hormônios. Além de vômitos e tremores, conhecidos como sintomas psicossomáticos. 

6. Problemas de sono

É comum que em casos depressão a pessoa apresente insônia terminal, neste tipo não existe problema para adormecer, no entanto a pessoa acorda de madrugada, por volta das 3 ou 4 da manhã e não consegue voltar a dormir pelo menos até as 10 da manhã novamente, e após isso, acorda muito cansada.

7. Perda de apetite 

A falta de apetite e alteração do peso durante a depressão é resultado de todos os outros sintomas juntos, pois a pessoa não tem energia para se levantar, sente dores, está irritada e com sono, por exemplo. O que também é mais um fator para agravar a perda de peso, pois a pessoa costuma fazer apenas uma refeição ao dia, e geralmente pela insistência de familiares. 

As alterações de peso ocorrem pela baixa produção de serotonina no corpo, que também é a responsável pela absorção de nutrientes, e sua redução acaba causando perda excessiva de peso, em um curto período de tempo, pois o corpo não absorve o que se come. 

8. Falta de concentração 

Durante a depressão, pode surgir a falta de concentração, acompanhada de perda de memória, pensamentos negativos persistentes e indecisão com momentos de enorme desconcentração que afeta o trabalho, escola e interações pessoais. Este sintoma pode ser facilmente notado, pois as pessoas costumam não responder perguntas e olharem para o nada durante longos períodos de tempo, o que leva também a perda do senso de temporalidade.

9. Pensamento de morte e suicídio 

O conjunto de todos os sintomas da depressão pode fazer com que a pessoa tenha pensamentos de morte e suicídio, isso porque os sentimentos experimentados nesta doença passam a sensação de que não vale a pena estar vivo, considerando essa uma solução para escapar da situação em que se encontra.

10. Abuso de álcool e drogas  

O abuso no uso de álcool e drogas acontece pela presença de sentimentos como a tristeza e angústia profunda. A pessoa neste caso pode ter a necessidade de sentir alegria e se desligar dos sentimentos causados pela depressão, o que pode ser perigoso, pois o abuso destas substâncias pode levar dependência química e overdose.

No entanto, nem todas as pessoas com depressão desenvolvem esse sintoma e, por isso, é importante estar atento a qualquer mudança repentina do estado de ânimo que poderia indicar uma atitude aditiva.

11. Lentidão

O transtorno depressivo pode, algumas vezes, interferir na atividade mental e motora, o que pode fazer com que a pessoa fique mais agitada ou mais lenta, sendo esta última mais comum. Dessa forma, a depressão pode afetar o pensamento, movimentos e a forma de falar, em que a pessoa apresenta pausas quando fala e respostas curtas, ou o contrário, em que apresenta uma fala mais rápida e movimentos repetitivos com as mãos e pernas, por exemplo. (Portal Tua Saúde)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •