Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Mais de 120 de PMs ocupam desde a madrugada desta segunda-feira (3) a entrada da Refinaria Duque de Caxias da Petrobrás, localizada no município do mesmo nome, no Rio. Todo o ambiente diante da refinaria indica que poderá haver repressão a qualquer momento contra a greve dos petroleiros. A ocupação acontece sem que a Justiça tenha decretado a ilegalidade da greve.

Mais de 7 mil petroleiros estão em greve em 10 Estados e 16 unidades operacionais da empresa. No sábado, 1 mil petroleiros foram sumariamente demitidos pela direção da Petrobrás no Paraná.

Segundo Deyvid Bacelar, diretor da Federação Única dos Petroleiros (FUP), um dos quatro líderes sindicais que ocupam uma sala da sede da empresa na avenida Chile, no Rio, “a ocupação da PM diante da Reduc é absolutamente desproporcional. Nunca vi em meus anos de dirigente sindical uma ameaça tão flagrante, ainda mais com uma greve legal”. A ocupação acontece desde sexta-feira (31) e foi considerada legal pela Justiça.

Bacelar afirmou que a mobilização dos pretroleiros é para evitar “o desmantelamento e privatização da Petrobrás”.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •