Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Prefeito de Coari, Adail Filho, recebeu com imensa alegria e gratidão, nesta quarta-feira, 1, a balsa que trouxe máquinas, equipamentos e insumos para a primeira etapa das obras de recuperação e ampliação das instalações e infraestrutura aeroportuária do município. As melhorias, que serão feitas pela Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA), da Força Aérea Brasileira, vão possibilitar adequar o Aeroporto Municipal Danilson Cirino Aires da Silva à operação de jatos.

De acordo com Adail Filho, a obra é um divisor de águas para o município e vai gerar emprego e renda, além de fomentar a economia local. Para ele é um motivo de gratidão ao Governo Federal por ter esse olhar diferenciado para a Amazônia, principalmente para Coari. “Muito obrigado ao presidente Jair Bolsonaro, ao ministro Tarcísio Gomes de Freitas, a Força Aérea Brasileira e a todos que estão empenhados nessa obra que certamente será um grande avanço para o município de Coari”, destacou.

Adail Filho recorda que, desde 2017, com apoio do deputado federal Átila Lins e de Alfredo Nascimento, participou de várias audiências na Secretaria de Aviação Civil para tratar dessa importantíssima obra. “Esse resultado é fruto de muito trabalho, dedicação e empenho. A nossa perseverança fez com que hoje a gente possa dar o pontapé inicial de um sonho para Coari. Essa obra representa geração de emprego, fomento da economia e o fortalecimento do nosso município tornando-o num grande polo de desenvolvimento do Estado”, afirmou.

A reconstrução do terminal de Coari será realizada com recursos da Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério da Infraestrutura (MInfra). Ao todo, serão investidos mais de R$ 60 milhões Fundo Nacional de Aviação Civil (FNAC). O investimento é possível pela parceria entre o MInfra e o Comando da Aeronáutica, cujas ações envolvem a elaboração de estudos e projetos, além da execução de melhorias em diversos aeroportos regionais da Amazônia. Já está em Coari uma equipe da Comara mobilizada para executar os serviços.

O tenente da Comara Aricles Matos Batista Filho, gerente da obra no Aeroporto de Coari, disse que com a equipe alojada no município e a chegada das máquinas, equipamentos e insumos darão início as atividades de instalação de canteiro de obra, supressão vegetal e construção da cerca operacional. “Agradeço todo apoio da população, que nos recebeu muito bem e agora vamos começar os serviços. Viemos para dar essa estrutura aeroportuária para o município e é o que faremos”, salientou.

Projeto

Conforme a Secretaria Nacional de Aviação Civil, o projeto de Coari prevê a reconstrução da pista de pouso e decolagem com dimensões finais de 1.600 m x 45 m (considerando acostamentos de 7,5 m para cada lado), taxiway com 156 m x 16 m e pátio de aeronaves com 115 m x 77 m.

Também haverá implantação de áreas de segurança nas cabeceiras da pista e regularização das faixas de pista e drenagem do sítio, inclusas obras complementares como auxílios à navegação e cerca operacional.

Destaca-se, ainda, a adoção de pavimento rígido (concreto), em substituição à pavimentação flexível (asfalto), solução mais duradoura e que demanda menos manutenção numa região com dificuldades logísticas para execução constante de obras.

Além disso, será construído novo terminal de passageiros com cerca de 870 m², ao lado do atual terminal, que tem 360 m².

As obras em Coari têm previsão de conclusão em 2023, considerando as etapas de infraestrutura e edificações. O cronograma leva em conta as dificuldades logísticas da região amazônica e a complexidade da obra, que exige demolição e reconstrução de toda a estrutura dos pavimentos existentes.

Com os investimentos em andamento será possível ampliar de forma significativa a operação do Aeroporto de Coari, que poderá receber jatos comerciais de médio porte, como o Embraer 190 E2 e o A319, além de turbo-hélices como o ATR42 e ATR72, comuns na região.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •