Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Após uma forte pressão que resultou na queda do agora ex-secretário especial de Cultura Roberto Alvim por causa de vídeo parafraseando ministro de Adolf Hitler, um advogado saiu em defesa dele e apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um habeas corpus pedindo a anulação do ato que o exonerou e a reintegração ao cargo. As informações são de Metrópoles.

Alvim foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro na sexta-feira, 18, após aparecer em vídeo fazendo citação de Joseph Goebbels, ministro de Adolf Hitler. A menção repercutiu muito mal entre chefes de Poderes, na comunidade judaica e mesmo entre auxiliares mais próximos de Bolsonaro. O presidente cedeu à pressão e demitiu Alvim.

Autor do habeas corpus, Carlos Alexandre Klomfahs não atua em nome ou a pedido do ex-secretário. Conhecido por mover ações judiciais polêmicas, como contestar o reajuste salarial de ministros do STF, ele afirma ter agido em defesa de Alvim por conta própria.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •