DIVULGAÇÃO/POLÍCIA CIVIL
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um advogado e traficante de drogas do Rio de Janeiro morreu ao tentar fugir da polícia por um andaime dentro do condomínio onde morava. Carlos Henrique Fowler Moscoso, conhecido como Brutus, de 43 anos, morava em um residencial de luxo na beira da praia da Barra da Tijuca.

Agentes da Polícia Pacificadora da Polícia Militar (CPP-PM) receberam as informações da moradia do traficante por meio do Disque Denúncia local. Segundo testemunhas, quando a vítima escutou a chegada da PM, tentou fugir descendo um andaime de uma obra dentro do condomínio, mas caiu do 10º andar do prédio em construção.

Brutus vendia drogas para usuários de classe alta e média alta nas regiões de luxo do Rio de Janeiro, incluindo academias, praias e consultórios médicos. Ele estava sendo monitorado pela polícia há três meses, após a prisão de um integrante de quadrilha da favela da Rocinha, com o qual tinha relações. Segundo as investigações, ele fazia negócios com criminosos do Morro do Vidigal.

O advogado tinha quatro passagens pela polícia por tráfico de entorpecentes, além de um mandado de prisão aberto pelo mesmo crime. Em junho de 2015, ele chegou a ser preso com 500 g de cocaína, haxixe, material para produção de drogas, duas balanças de precisão e tabelas de contabilidade do tráfico.

Segundo o Metrópoles, o Corpo de Bombeiros foi chamado para atender o homem, mas ele não resistiu e morreu depois de receber socorro.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •