Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Agora é pra valer. Não mais apenas um amistoso, a Seleção Brasileira entra em campo no Estádio Itaquerão, em São Paulo, às 17 horas (16 horário de Manaus), para enfrentar a Croácia na partida de abertura da Copa do Mundo. E a equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari começa o torneio sob a pressão e a sombra de ter que confirmar a condição de favorito que carrega há um ano.

Um antes da estreia o Brasil era vista sob desconfiança, mas a Seleção Brasileira, hoje comandada por Felipão, voltou mudou o pensamento do torcedor com a conquista do título da Copa das Confederações a vitória arrasadora por 3 a 0 sobre a favorita Espanha, campeã mundial de 2010.

Para chegar até lá, porém, a seleção terá que disputar seis jogos. E é isso que Felipão tem tentado mostrar os seus jogadores, mesmo que também tenha declarado que a sua avaliação aponte para uma final entre Brasil e Argentina. “Esse (o jogo contra a Croácia) é o primeiro degrau. Temos que pensar em um de cada vez”, disse.

Mas esse favoritismo já será colocado em jogo no duelo contra os croatas, pois esta pecha, ainda mais por ser o anfitrião da Copa, não permitirá erros, como admitiu até mesmo o presidente da CBF, José Maria Marin. “Se perdermos estaremos mortos”, afirmou o dirigente em diversas oportunidades.

E os próprios jogadores já demonstraram saber disso, que uma seleção gigante como o Brasil não pode perder, mais uma vez, a Copa em casa, como aconteceu em 1950. “Grandes seleções como Alemanha e Itália perderam uma Copa e ganharam outra em casa. Nós só perdemos, chegou a hora de ganhar”, disse o zagueiro David Luiz.

A comissão técnica da seleção se cercou de diversos cuidados durante a preparação para a Copa. Poupou jogadores de treinamentos e em amistosos.

Em São Paulo

Brasil: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho, Oscar e Hulk; Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Croácia: Stipe Pletikosa; Darijo Srna, Vedran Corluka, Dejan Lovren e Sime Vrsaljko; Ivica Olic, Ivan Rakitic, Luka Modric, Mateo Kovacic e Ivan Perisic; Nikica Jelavic. Técnico: Nico Kovac.

Árbitro: Yuichi Nishimura (Fifa/Japão).

Local: Estádio Itaquerão, hoje, 17hs


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •