Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Amamentar é um ato que sacia a fome, incentiva o viver e é fundamental nos primeiros momentos da existência. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde recomendam que que o leite materno seja o único alimento da criança até o sexto mês de vida e os bebês sejam amamentados por até dois anos ou mais.

De acordo com a pediatra Helem Cristina Silva, do Hapvida Saúde, o aleitamento materno é o que garante o primeiro vínculo entre a mãe o bebê. “O leite materno é de fundamental importância para a saúde do bebê, pois dentre os vários benefícios que proporciona, é também a primeira vacina da criança pela conferência de um aumento na imunidade, tornando uma criança fortalecida para um crescimento saudável”, afirma a médica.

Benefícios do leite materno

Além dos benefícios nutricionais que o aleitamento materno pode trazer para o bebê, esse gesto aproxima mais o elo entre a mãe e o filho e ainda melhora a saúde da mulher.

Diferente dos demais tipos de leites que normalmente são comercializados, o leite materno contém todas as proteínas, gorduras, vitaminas, açúcares e água que uma criança precisa para se desenvolver, além dos anticorpos e glóbulos brancos que previnem as infecções e as doenças. Além disso, a pediatra Helem Cristina também cita outras vantagens para crianças que tem acesso ao leite materno:

– Protege contra o desenvolvimento de doenças alérgicas;

– Previne contra incidência de dermatite atópica;

– Funciona como protetor contra a obesidade infantil, pois crianças que mamam por mais tempo tem menor propensão à obesidade;

– Possui efeito benéfico na função cardíaca e contribui para menor tendência a diabetes e hipertensão, se a criança mantiver hábitos saudáveis;

– Possuem menor chances de serem desnutridas;

– Previne doenças infecciosas;

– Previne de doenças inflamatórias intestinais.

Dicas para amamentação

A especialista explica que a amamentação deve acontecer sob livre demanda. No entanto, a médica alerta que as mães devem ficar atentas e nunca deixar esse intervalo de amamentação superar o período de três horas. Abaixo, seguem algumas dicas da pediatra que contribuem com este processo:

– Antes de amamentar, lave bem as mãos.

– Como nos primeiros meses o bebê não tem um horário para mamar, amamente-o sempre que ele pedir.

– Respeite o ritmo de mamar de seu bebê, deixe-o mamar até que fique satisfeito.

 – Deixe que primeiro ele esvazie bem uma mama, para só depois oferecer a outra.

 – O leite do fim da mamada é mais rico em gordura, sendo assim, satisfaz mais o bebê e o ajuda a ganhar mais peso.

– Comece sempre a amamentar com aquela mama que terminou a última mamada, pois assim o bebê poderá esvaziar bem as duas mamas, o que é importante para que a mãe tenha bastante leite.

Portanto, a amamentação deve ser um momento tranquilo e prazeroso para mãe e filho, afinal, amamentar é um ato de amor e carinho sem limites.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •