Foto: Robervaldo Rocha
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Autora da Lei número 2.469, que institui o “Agosto Lilás”, campanha que intensifica o combate à violência contra mulheres no ambiente doméstico, a vereadora Professora Jacqueline (Podemos) se pronunciou sobre o assunto, nesta segunda-feira (3), na Câmara Municipal de Manaus (CMM). A parlamentar destacou que não há motivos para comemoração, mas sim lamento, por conta do aumento no número de registros ocorridos, nos últimos meses.

A falta de acesso à internet, nos momentos em que canais de denúncia tiveram atendimentos presenciais suspensos, por conta da pandemia do novo coronavírus, foi enfatizada pela vereadora.

“Houve um aumento de quase 30% no número das ocorrências de violência contra as mulheres. Os agressores parecem estar se sentindo mais ferozes e a convivência familiar que deveria ser de harmonia, especialmente no momento de dor que muitas famílias estão enfrentando”, explicou.

A lei que propõe a campanha Agosto Lilás, que foi sancionada pelo prefeito Arthur Neto em de 3 de julho de 2019, tem o objetivo de incentivar a realização de atividades e mobilizações direcionadas a meninas e mulheres sobre seus direitos, iluminação temática dos espaços públicos municipais, bem como a sensibilização masculina com relação à violência contra as mulheres.

Representatividade

No pronunciamento, Jacqueline alertou também a importância sobre a representatividade de mulheres na política.

“Atualmente, na Câmara Municipal de Manaus, nós somos apenas sete por cento da representação político- partidária. As mulheres precisam entender que, para que haja políticas públicas voltadas às mulheres, elas precisam lutar para ter voz, e também participar como um diferencial e empoderamento feminino”, ressaltou a vereadora.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •