Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em uma realização conjunta da Diretoria de Saúde e das Comissões de Saúde e da Mulher da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), cerca de 500 mulheres são esperadas para a realização de exames de mama e ginecológico. O público-alvo é formado por servidoras e dependentes e a oferta de exames faz parte da programação alusiva ao Outubro Rosa.

Matilde Souza, servidora da Procuradoria da Aleam, realiza os exames todos os anos, através da campanha. “Às vezes não temos tempo ou não temos dinheiro para realizar os exames e eu faço todos os anos. As mulheres precisam cuidar de si mesmas. A iniciativa da Assembleia é louvável. Aqui a prevenção vem até a nós”, explicou.

A campanha do Outubro Rosa acontece a dez anos, levando palestras de educação e prevenção em saúde, além de exames para as servidoras e dependentes, chamando atenção para o câncer de mama e o câncer de colo uterino, que tem o Amazonas em primeiro lugar em incidência. Taiana Castro, 28 anos, filha de servidor da Aleam, primeira vez realizando os exames, acredita ser de extrema importância a campanha Outubro Rosa. “É minha primeira vez. Achei o projeto muito importante para nós mulheres. A partir de agora farei todos os anos”, disse.

Para o diretor de Saúde da Aleam, médico Arnoldo Andrade, as palestras realizadas na última segunda-feira (14) tiveram o objetivo de trazer o que há de mais moderno e recente em relação às doenças. “Agora estamos fazendo os exames de imagens com as nossas colaboradoras e as dependentes dos servidores, fazendo uma busca ativa nelas e se encontrarmos algum problema, que ele esteja no início para favorecer o tratamento e a cura”, afirmou, ressaltando que o autoexame de mama também é necessário.

Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama, o Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990 pela Fundação Susan G. Komen for the Cure. A data é celebrada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações e promover a conscientização sobre a doença; proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento e contribuir para a redução da mortalidade.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •