Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A  Escola Estadual (EE) Sant’Ana, localizada no bairro Petrópolis, zona sul da capital, foi uma das 123 unidades da rede pública estadual de Ensino Médio a regressar com as atividades presenciais, na manhã de segunda-feira (10/08). Ao todo, a escola recebeu cerca de 200 alunos para o “primeiro” dia de aula, que, a partir de agora, acontecerá de modo escalonado e se utilizando de ensino híbrido, com atividades remotas e presenciais.

Para o retorno desta segunda, a unidade passou por uma série de melhorias e adequações em sua infraestrutura, visando a execução dos protocolos de segurança em saúde exigidos pelas autoridades para que a volta às aulas presenciais fosse possível.

Dentre esses ajustes, estiveram: ampliação da sala dos professores, pintura nos banheiros (masculino e feminino) e adaptação na entrada da escola, para que o ar pudesse circular melhor. Foram feitas ainda as adequações referentes aos protocolos estipulados no Plano de Retorno às Atividades Presenciais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, como a instalação de pias e dispositivos de álcool gel/sabonete e a sinalização dos ambientes comuns da unidade.

O documento, elaborado em conjunto com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), está disponível para consulta no site oficial da secretaria, pelo link: www.educacao.am.gov.br/plano-de-retorno-as-atividades-presenciais.

Mudanças – Os alunos da EE Sant’Ana começaram a chegar por volta das 6h45 à unidade, todos de máscaras devidamente colocadas sobre a boca e o nariz. Logo na entrada, eles se depararam com a primeira mudança na rotina escolar: respeitando as sinalizações de distanciamento, o estudantes, enfileirados, tiveram suas temperaturas aferidas.

Sem registros acima do limite de 37,8º C, eles seguiram para a próxima etapa. Recepcionados pelo gestor interino da escola, Joel Wilson, os alunos receberam kits contendo máscaras de pano e panfletos informativos sobre os principais protocolos de segurança em saúde. Após o procedimento, eles limparam seus sapatos nos tapetes sanitizantes e se direcionaram para as pias, onde puderam higienizar corretamente as mãos.

A jovem Ádria Luiza, de 17 anos, é aluna da 3ª série do Ensino Médio e compõe o bloco A, ou seja, ela deverá frequentar a unidade sempre às segundas e sextas-feiras. Quando estiver em casa, a estudante acompanhará as transmissões do projeto “Aula em Casa”, seja pela tevê aberta ou Internet.

Ainda se adaptando à nova realidade escolar, Ádria aprovou as medidas adotadas pela Secretaria de Educação para garantir a segurança da equipe escolar. “É importante esse rodízio pelo qual teremos que passar. Desta forma, eu e meus colegas nos sentimos mais seguros para vir à escola”, afirmou a estudante.

A segurança dos alunos, inclusive, foi um dos pontos destacados por Joel Wilson. De acordo com ele, todas as orientações do Governo do Amazonas foram acatadas por sua equipe. “Nós adesivamos da entrada aos bebedouros, todo o espaço dentro do colégio foi sinalizado com os principais protocolos. Fizemos [isso] pensando na segurança tanto dos professores quanto dos estudantes”, acrescentou o gestor.

Docente – Retornando à EE Sant’Ana, esteve também a educadora Silvana Oliveira. Professora de Língua Portuguesa, ela logo notou as modificações e melhorias na unidade, pontuando principalmente a ampliação da sala dos professores, a limpeza dos ambientes escolares e a disciplina dos alunos, que, a todo instante, respeitaram os novos protocolos. “Acredito que, se continuar dessa forma, respeitando as orientações, ficará tudo mais fácil”, avaliou.

Visita – Durante a volta às aulas presenciais, a escola recebeu a visita de integrantes da Defensoria Pública Estadual do Amazonas (DPE-AM). Eles estiveram na unidade para acompanhar o retorno dos estudantes e fiscalizar os protocolos de segurança em saúde apresentados no Plano de Retorno.

Após vistoriar os ambientes, o defensor público da Infância Mário Wu disse estar satisfeito com o que viu. “Essa visita tem o intuito de conferir se as medidas adotadas pela Secretaria de Educação estão sendo, de fato, tomadas. No caso da Escola Estadual Sant’Ana, ela está 100% dentro dos protocolos de segurança em saúde”, finalizou Mário Wu.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •