Em entrevista, a funkeira abriu o jogo sobre plásticas, falou sobre ser bissexual e confessou um grande sonho
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

METRÓPOLES – Anitta abriu o jogo sobre seu passado com drogas em entrevista à revista Veja. A funkeira, atualmente um dos maiores nomes do cenário musical brasileiro, embora tenha admitido uso de entorpecentes, afirmou não ter curtido a “vibe”.

“Já experimentei muita coisa. Não gosto de julgar as pessoas, mas não achei legal, não. Até beber mesmo, eu só bebo quando estou numa festa. Se eu for num jantar, eu não vou pedir um vinho, uma cerveja. Vou pedir um suco. Agora, se for uma festa, ok, vou beber”, explicou.

À publicação, a Poderosa tornou a falar sobre o fato de ser bissexual, o que definiu como algo normal. No documentário Vai Anitta, da Netflix, a artista explorou sua sexualidade.

Solteiríssima desde o fim com o surfista Pedro Scooby, Anitta quer casar, mas ressaltou: “Tem que testar, né? Vamos testando. É difícil as pessoas terem coragem de tomarem iniciativa. Às vezes, os que mais tomam iniciativa são os gringos, alguém lá de fora que não saiba quem eu sou. Se for alguém que saiba quem sou eu, aí eu que tenho que tomar a iniciativa. Por medo e preconceito”.

Acerca de plásticas, ela contou já ter feito no rosto e reduziu os seios. “As pessoas acham que eu fiz plásticas porque me incomoda. Nada me incomoda. Meu nariz me incomodava. O meu peito me incomodava. […] O resto eu fiz porque deu na telha mesmo”, declarou.

Por fim, Anitta confessou um grande sonho: ser atriz. “Sempre tive vontade, sempre me convidaram, mas eu nunca aceitei grandes coisas porque eu não tinha tempo de estudar. Gosto de fazer tudo bem feito”, concluiu.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •