Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Apenados do sistema prisional do Amazonas iniciaram, nesta segunda-feira (17/08), o Curso de Instalação e Manutenção em Condicionadores de Ar. A qualificação profissional faz parte do “Projeto Transformar”, uma parceria entre as secretarias de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e Administração e Gestão (Sead) e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam).

Após um período de suspensão, devido à pandemia da Covid-19, o projeto retorna com esse primeiro curso, com certificação de 160 horas, disponibilizado aos apenados da Casa do Albergado, Central Integrada de Acompanhamento de Alternativas Penais (Ciapa) e semiaberto. A iniciativa tem foco na qualificação técnica e profissional como meio de reintegrar o indivíduo à sociedade.

Foram abertas 40 vagas para duas turmas, nos períodos da manhã e tarde. “Nós abrimos duas turmas do curso de refrigeração, que é um dos cursos com melhor resultado na prática. Muitos dos reeducandos que já participaram conseguiram se firmar no mercado de trabalho”, lembrou Keyla Prado, chefe do Departamento de Reintegração Social e Capacitação (Deresc) da Seap.

Segundo Keyla, as duas secretarias e o Cetam estão unidos no propósito de contribuir com a mudança de vida desses indivíduos. “Os recursos para o aprendizado e a certificação nós estamos ofertando. Agora, só depende deles. Se souberem aproveitar a oportunidade, o curso terá grande valia, trazendo independência, pois poderão se tornar donos do próprio negócio”, enfatizou.

A coordenadora de Patrimônio da Sead, Ana Estefânia de Oliveira, avalia os benefícios do projeto para o Estado e para o reeducando. “A grande relevância desse curso é que nós podemos pegar os bens móveis das secretarias que estão com algum dano, trazer para as aulas e devolvê-los restaurados, gerando economia para o Estado e aprendizado prático para o apenado, possibilitando sua reintegração ao mercado de trabalho”, enfatizou a coordenadora.

‘Projeto Transformar’ – Criado em 2018, o projeto utiliza boas práticas da logística reversa e visa o desenvolvimento sustentável por meio de parcerias colaborativas entre órgãos da administração pública. É oferecida qualificação técnica a apenados do sistema carcerário e o novo ofício auxilia a reintegração social.

Em 2019, o “Transformar” trouxe uma economia de mais de R$ 317 mil ao Governo do Amazonas por meio da recuperação de 201 equipamentos.

Com informações da assessoria da PM


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •