Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Após acusações de pedofilia, o baterista Japinha é expulso do CPM22. A decisão foi oficializada por Badauí, vocalista do grupo, em post no Instagram.

Japinha foi acusado de pedofilia após prints de uma conversa do músico com uma jovem de 16 anos vazarem na internet. O músico confirmou o conteúdo, mas afirmou estar apenas brincando. Na ocasião, ele foi afastado da banda.

Ao comunicar a saída de Japinha, Badauí lembrou do começo do grupo.

“Em 1995 o Wally me chamou pra montar o CPM que depois se tornaria CPM22. Desde então, isso passou a ser a minha razão de viver, assim como a oportunidade de poder expor meus ideais, o que acredito, o que me incomoda, o que me deixa feliz, as frustrações, o amor… A banda se tornou profissional, caímos na estrada, foi e está sendo a realização de um sonho, mas com isso, mesmo sendo algo sensacional, vem o desgaste, a convivência e as divergências”, afirmou.

“Isso é normal, desde que não ponha em risco o principal motivo de estarmos aqui, o CPM22. Cada integrante que saiu da banda, saiu por alguma razão e estamos passando de novo pela mesma situação. Depois de sermos surpreendidos com o teor das questões relacionadas ao nosso baterista Ricardo Japinha, tentamos entender realmente o que significava isso tudo e chegamos à conclusão que esse tipo de conduta NÃO condiz com o que acreditamos e com o que a banda defende”, concluiu Badauí. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •