Foto: Isac Nóbrega
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, anunciou, na sexta-feira (11/9), que a prova do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior (Revalida) 2020 será realizada em dezembro. O edital foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta. Com informações de Metrópoles.

Criado em 2011, o Revalida é aplicado aos médicos formados por instituição de educação superior estrangeira para a revalidação dos diplomas de quem queira atuar no Brasil. A prova não é aplicada desde 2017.

“O edital do Revalida 2020 está publicado hoje pelo Inep no D.O.U. A prova será aplicada no dia 6 de dezembro e o prazo para inscrição na primeira etapa será entre os dias 21 de setembro e 2 de outubro”, escreveu no Twitter.

As inscrições ocorrem pelo site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Etapas

A primeira etapa do Revalida é formada por uma prova objetiva com 100 questões de múltipla escolha, e uma prova discursiva, com cinco questões. Os participantes têm 5 horas para resolver a prova objetiva, pela manhã, e 4 horas para realizar a prova discursiva, no período da tarde.

A segunda etapa do exame é uma avaliação prática realizada em estações clínicas, que conta com edital próprio e só poderá ser feita pelos participantes aprovados nas provas teóricas. O participante executa 10 tarefas para uma banca examinar suas habilidades para o exercício da função médica.

Para isso, percorre 10 estações resolvendo tarefas como: a investigação de história clínica, a interpretação de exames complementares, a formulação de hipóteses diagnósticas, a demonstração de procedimentos médicos, o aconselhamento a pacientes ou familiares, entre outras.

Nesta edição, pela primeira vez, quem reprovar na segunda fase pode se reinscrever diretamente nesta etapa nas próximas duas edições consecutivas do exame — anteriormente, era necessário realizar todo o processo desde o início.

Requisitos

Além de custear a realização do Exame, para participar do Revalida, os profissionais formados em medicina, em instituições de educação superior estrangeira, deverão atender os seguintes requisitos:

  • Ser brasileiro(a) ou estrangeiro(a) em situação legal de residência no Brasil;
  • Enviar imagens do diploma (frente e verso), como solicitado pelo sistema de inscrição;
  • Ter registro no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) emitido pela Receita Federal do Brasil;
  • Ser portador de diploma médico expedido por instituição de ensino superior estrangeira, reconhecida no país de origem pelo seu ministério da educação ou pelo órgão equivalente; autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo de Apostilamento da Haia, regulamentado pela Convenção de Apostila da Haia, tratado internacional promulgado pelo Brasil por intermédio do Decreto nº 8.660, de 29 de janeiro de 2016.
  • Não serão considerados para fins de participação no Revalida declarações de conclusão de curso; ou documentos congêneres que não se enquadrem estritamente na norma.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •