Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O novo procurador-geral da República, Augusto Aras, participará da 15ª Sessão Ordinária de 2019 do Conselho Nacional do Ministério Público em 8 de outubro. Será a primeira sessão presidida por ele. Na pauta, está o julgamento do coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba (PR), Deltan Dallagnol.

Pode ser a primeira sessão do CNMP em que Dallagnol corre o risco de sofrer uma derrota numa ação disciplinar apresentada pelo senador Renan Calheiros (MDB-AL). O emedebista alega que o procurador tentou intervir contra ele no pleito pelo Senado por meio de postagens no Twitter durante o período eleitoral.

O julgamento já está em 7 a 2 contra Dallagnol, de um total de 14 votos. O presidente do CNMP, que é o procurador-geral, não votou ainda.

Em 25 de setembro, durante sabatina no Senado, Aras elogiou a Lava Jato e falou em “correções”.“Esse conjunto de experiências gerou um novo modelo passível de correções, e essas correções eu espero que possamos fazer juntos, não só dentro do âmbito do Ministério Público, mas com a contribuição de Vossas Excelências”, falou. (poder 360)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •