Cristãos são expulsos com violência de suas igrejas na Argélia
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Portas Abertas | Mais duas igrejas foram fechadas na Argélia no dia 15 de outubro. As autoridades locais usaram violência contra o pastor e alguns irmãos e irmãs na maior congregação protestante do país. O pastor Salah já havia contado à Portas Abertas como foi comunicado do possível fechamento da igreja Full Gospel em Tizi Ouzou. Mas a ação que estava prevista para o dia 16 aconteceu um dia antes. De maneira inesperada, os policiais entraram na igreja e mandaram as pessoas saírem.

Um vídeo gravado pelos membros mostrou como o policial empurrou os cristãos para fora do prédio, já que eles tinham se recusado a deixar o local de culto. Mas a violência não parou por aí; a autoridade também bateu no pastor Salah e feriu outros irmãos. Após o ocorrido, eles foram ao hospital para receber um laudo médico do acontecido. “Como eles entraram inesperadamente, a primeira reação foi o pânico entre os membros”, conta um colaborador de campo da Portas Abertas que está sempre em contato com as igrejas cristãs na Argélia.

Na manhã de quarta-feira, 16 de outubro, as autoridades fecharam outra igreja, também em Tizi Ouzou. Outro vídeo gravado pelos membros mostra quando as portas foram lacradas. Os irmãos e as irmãs presentes estavam em pé fora dela, e duas mulheres oraram de joelhos na rua. Mais tarde, uma congregação foi fechada em Makouda.

De acordo com um dos membros da equipe do Portas Abertas, um policial disse aos anciãos da igreja: “Vocês podem filmar o quanto quiserem e enviar esse vídeo para os Estados Unidos, ninguém pode mudar nossa decisão de fechar as igrejas”.

Protestos pacíficos e prisões

Ontem, 17 de outubro, homens e mulheres fizeram um protesto pacífico contra o fechamento das igrejas no país, eles foram presos pelos policiais e levados até uma delegacia. Lá, alguns cristãos receberam maus-tratos e insultos. Mas os 17 argelinos detidos já foram liberados pelas autoridades. Ainda não há informações sobre o tipo de acusações que receberam e se terão que responder legalmente pelos atos em favor da igreja na Argélia.

Até agora 14 igrejas foram fechadas pelas autoridades. Existem 46 instituições afiliadas à EPA, Igreja Protestante da Argélia, e há outros ministérios independentes. Então, o total de igrejas protestantes no país é de 50, sem contar os grupos domésticos. O número estimado de cristãos na Argélia é de 35 mil, sendo a maioria deles  de origem muçulmana.

A Argélia está em 22º lugar na Lista Mundial da Perseguição 2019 como resultado da opressão de radicais islâmicos e da paranoia ditatorial dos governantes. Desde 2006, as instituições de adoração não muçulmanas precisam de uma licença para funcionar.  

Veja o momento em que os policiais expulsaram os membros da congregação em Tizi Ouzou.

Video mostra policiais lacrando as portas de uma igreja em Tafat.

Pedidos de oração

  • Ore para que Deus fortaleça os irmãos e os líderes da igreja argelina para que eles possam permanecer firmes na fé.
  • Peça que Deus cure os corações e as feridas das pessoas que foram agredidas pelos policiais.
  • Interceda para que líderes cristãos em todo mundo se levantem e ajudem a interromper esse processo de fechamento de igrejas no país.

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •