Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Em Sessão Plenária na manhã desta quinta-feira (29), a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na pessoa de seu presidente, deputado estadual Josué Neto (PSD), anunciou com pesar o falecimento do economista, artista plástico, ex-presidente da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) e ex-prefeito de Urucará por cinco mandatos, Pedro Falabella.

Pedro Falabella morreu às 23h30 de quarta-feira (28), na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Beneficente Portuguesa, onde estava internado desde o dia 27, após sofrer um infarto.

Em nome do Partido da Mobilização Nacional (PMN), o deputado Chico Preto lamentou a morte do economista Pedro Falabela a quem considerou uma pessoa íntegra e de conduta ilibada. Chico Preto lembrou que no ano de 2012, Pedro Falabela foi homenageado nesta Casa com a “Medalha Ruy Araújo” sendo ele o autor da proposta. “Ele era um entusiasta do Setor Primário”, assinalou o parlamentar.

“Foi uma homenagem justa para que esta Casa reconhecesse a história desse homem de raízes interioranas que por cinco vezes foi prefeito de Urucará e que ao longo de uma vida inteira contribuiu com seu trabalho nos vários governos do Estado, movido sempre pelo amor e interesse de desenvolver a economia e a população amazonense. Quem o conheceu em sua intimidade sabe que ele era um homem de boas qualidades, com muita experiência e vivência em tudo o que fazia”, destacou Chico Preto afirmando ainda que como artista plástico conseguia ver e reportar o belo nas telas que pintava.

David Almeida (PSD) também enalteceu as qualidades do economista Pedro Falabella e lamentou “a grande perda” que o Estado do Amazonas sofria. “Ele era uma pessoa abnegada e que atuou sempre com o objetivo de ajudar o próximo”, afirmou. “Como última homenagem solicito a esta Casa que faça um minuto de silêncio”, disse, sendo atendido imediatamente.

Marcos Rotta e Vicente Lopes, ambos do PMDB, também destacaram a passagem de Falabella, na agência de Fomento do Amazonas e como prefeito de Urucará onde no período em que esteve com o gestor teve sempre o respeito de todos pelo trabalho com esforço e dedicação que apresentava.

Rotta foi mais além, afirmando que esse era um legado que se apagava, mas que permaneceria vivo na memória do povo por sua luta e determinação. “Em conversa com Pedro Falabella em determinado momento de minha vida ele me mostrou os caminhos a serem percorridos na política. Falava de suas experiências como política, angústias e decepção”, revelou.

“Quando foi afastado da Agência de Fomento do Amazonas, disse Rotta, ele foi humilhado pelo governo do Estado do Amazonas ao mandar encaixotar suas coisas e deixar amontoadas num canto da Agência. Foi uma situação humilhante em que ele buscou forças nos servidores da Afeam que lhe aguardavam para cumprimentar com uma grande salva de palmas, pois jamais, pelo tempo em que serviu o governo pensou em passar por tamanha humilhação”, relatou Rotta dizendo que ele foi um grande exemplo para quem deseja fazer da política um instrumento em favor da sociedade.

Finalizando as homenagens se pronunciaram os deputados Marcelo Ramos (PSB) e Belarmino Lins (PMDB) tecendo elogios tanto à pessoa quanto ao gestor durante o período que esteve na Afeam e Prefeitura de Urucará.

Pedro Falabella tinha 72 anos, 51 dos quais dedicados à vida pública.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •