Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A taxa de desemprego medida pelo IBGE mostra que Manaus é líder no ranking de desemprego nos país, com 16, 9%, registrando a maior taxa entre as capitais brasileiras. Por conta disso, o deputado José Ricardo (PT/AM), na sessão da Câmara Federal da segunda-feira (17), criticou a política econômica do Governo Bolsonaro de não prioriza a criação de empregos no país e de fazer constantes ataques à Zonal Franca de Manaus (ZFM), principal modelo econômico do estado, portanto são os reais motivos para esses resultados.

Ele também chamou a atenção para o crescimento da informalidade no Brasil, que hoje representa 38 milhões de trabalhadores, 41% da força de trabalho, quase a metade das pessoas em idade ativa. E mais: 11,6 milhões de trabalhadores sem carteira assinada; e do universo daqueles que trabalham por conta própria, 19 milhões estão sem o CNPJ, de um total de 24 milhões.

“Esse resultado é reflexo desse Governo. Porque eles mentiram para a população, dizendo que iria gerar milhões de empregos com a Reforma Trabalhista, com a Terceirização Total e agora com a Reforma da Previdência e Medida Provisória Verde e Amarelo. Todos eles mentiram para enganar o povo, dizendo que vai melhorar o emprego. E ainda tem gente achando bom, rindo dessa situação. É a vida das pessoas que está em jogo, com família desempregadas, sem condições de viver. É um absurdo. Minha solidariedade à luta por emprego neste país”, declarou José Ricardo.

Além disso, ele destacou que há uma fraca contratação de trabalhadores no Polo Industrial de Manaus (PIM), o que demonstra que os ataques do Ministro da Fazenda Paulo Guedes à ZFM estão provocando impactos negativos para o investimento de novos projetos e, por conseguinte, da criação de novos postos de trabalho.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •