Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A participação do Brasil na produção industrial mundial atingiu em 2019 seu menor patamar da série histórica iniciada em 1990, segundo relatório (íntegra – 1 MB) da CNI (Confederação Nacional da Indústria) divulgado nessa quinta-feira (3).

A queda de 1,24% em 2018 para 1,19% em 2019 é a 9ª queda seguida no indicador. Com o resultado, o país passa a ocupar a 16ª posição em participação na produção mundial.

O Brasil figurava entre os 10 maiores do ranking até 2014. De 2015 a 2019, foi superado pelas indústrias do México, Indonésia, Rússia, Taiwan, Turquia e Espanha.

“A perda de participação da indústria brasileira na produção industrial mundial tem sido observada desde meados da década de 1990”, diz o relatório.

No topo do ranking está a China, cuja participação no valor adicionado da indústria de transformação mundial cresceu de 28,85% em 2018, para 29,67% em 2019. 

Em seguida estão Estados Unidos (com 16,31% de participação em 2019), Japão (7,01%), Alemanha (5,42%) e Índia (3,11%).

Nas exportações, a indústria de transformação brasileira também recuou de 0,91% para 0,88% entre 2017 e 2018, e deve ficar em 0,82% em 2019. É o nível mais baixo da série histórica desde 1999. Com informações de Poder 300.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •